Sinopse Editora Arqueiro: Freya perdeu a voz no meio das gravações de seu álbum de estreia. Harun planeja fugir de casa para encontrar o garoto que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova York com uma mochila, um plano elaborado em meio ao desespero e nada a perder. Os três se esbarram por acaso no Central Park e, ao longo de um único dia, lentamente revelam trechos do passado que não conseguiram enfrentar sozinhos. Juntos, eles começam a entender que a saída do lugar triste e escuro em que se acham pode estar no gesto de ajudar o próximo a descobrir o próprio caminho. Contado a partir de três perspectivas diferentes, o romance inédito de Gayle Forman aborda o poder da amizade e a audácia de ser fiel a si mesmo. Eu perdi o rumo marca a volta de Gayle aos livros jovens, que a consagraram internacionalmente, e traz a prosa elegante que seus fãs conhecem e amam. (Resenha: Eu perdi o rumo – Gayle Forman).

Opinião: Quando a gente vê um lançamento da Gayle Forman já sabe: vem histórias profundas, dramas e muita emoção. Pra alguns pode ser meio clichê, mas para mim é simplesmente apaixonante. Definitivamente eu sou muito fã desses romances dramáticos mais jovens. Não consigo me lembrar de um que eu não tenha gostado ao longo de todo esse ano. Nesse livro, Gayle Forman consegue fazer de um cenário incomum a melhor mistura que poderíamos ter.

Na história conhecemos os três protagonistas: Freya, Harun e Nathaniel que de forma alternada contam suas histórias a cada capítulo até se encontrarem ao acaso no Central Park em Nova Iorque. Os três estão vivendo seus dilemas tentando encontrar novos caminhos para recuperar o rumo das suas próprias vidas. De certa forma, tive a sensação de que o encontro deles já estava previsto desde o início de suas vidas, como uma espécie de Maktub.

Toda a história se passa em apenas um dia, mas os acontecimentos são tão intensos que sentimos acompanhar a vida dos protagonistas por muito mais tempo. A forma como a autora criou a narrativa do livro foi uma das coisas que eu mais gostei: a cada capítulo conhecemos um pouco mais de cada um deles e, por vezes, a própria autora, em terceira pessoa, nos traz uma visão externa da chuva de acontecimentos que vamos acompanhando. Essa forma de escrever trouxe um dinamismo excelente para a história que favorece a leitura, deixando o leitor preso a trajetória dos personagens.

Se você quiser, a autora disponibilizou em seu site a música Little White Dress, gravada pela personagem Freya no livro. A canção é simplesmente linda e reflete bastante do sentimento que o livro passa pra nós que somos os leitores, vale a pena clicar abaixo.

Ouça a música Little White Dress – Música cantada por Freya nesse livro.

O único porém desse livro é com o final que é totalmente vago e aberto a interpretação de cada leitor. Morro com finais assim porque eu passou dias e dias repassando as histórias na minha mente e tentando encontrar qual caminho, de fato, cada personagem pode ter seguido. Queria muito que a Gale já nos desse o caminho fechadinho no final, mas aí estaríamos falando de outro autor, não é? A verdade é que ficamos com aquele gostinho de quero mais dessa história…

Emocionante e cheio de vida, “Eu perdi o rumo” tem uma história profunda e repleta de reflexões que despertam o melhor de cada um de nós. Muitas vezes podemos perder o nosso rumo, mas nunca estaremos sozinhos, pois temos na amizade uma forma de percorrer mais leve o caminho que as vezes é tão difícil. Indico essa leitura pra você que gosta de YA ou que está em busca de algo leve, fluido e com uma boa pitada de drama.

Avaliação: 4,5/5 estrelas.

Sobre a autora: Gayle Forman começou sua carreira entre as letras como jornalista, mas, aos 34 anos, ingressou no mundo dos livros. É autora dos best-sellers Se eu ficar e Para onde ela foi, além de outras obras de sucesso. Eu estive aquijá teve os direitos negociados para o cinema. Atualmente, Gayle mora no Brooklyn com o marido e as filhas.

Compre esse livro na Amazon!

Deixe uma resposta