Sinopse Arqueiro: Bruce Wayne está prestes a completar 18 anos e herdar a fortuna de sua família, além do controle das indústrias Wayne. No entanto, no dia do seu aniversário, ele faz uma escolha impulsiva e é condenado a prestar serviço comunitário no Asilo Arkham. Lá ele conhece Madeleine, integrante das Criaturas da Noite, um grupo radical que deseja acabar com a elite de Gotham. Até então, a moça se recusava a confessar seus crimes, mas ela resolve se abrir para Bruce Wayne, dando início a um perigoso jogo de sedução e inteligência. Será que o jovem Wayne vai conseguir convencê-la a revelar todos os seus segredos ou ela está apenas manipulando-o para arruinar Gotham? (Resenha: Batman – Criaturas da Noite – Marie Lu)

Opinião: Segundo volume da quadrilogia Lendas da DC, Batman – Criaturas da Noite conseguiu manter o nível de qualidade cinco estrelas da obra anterior, focada na Mulher-Maravilha. Sob a batuta de Marie Lu, Bruce Wayne, às portas de completar 18 anos, é apresentado de forma magistral em um desenvolvimento de personagem que nada fica a dever ao futuro que o espera – já imensamente conhecido e explorado nos quadrinhos e cinemas.

Mantendo, coincidentemente ou não, a linha que Leigh Bardugo seguiu na construção da Mulher-Maravilha, Marie Lu acertou em cheio no personagem Bruce Wayne. Com isso, já destaco a maior qualidade e ponto alto da obra: o adolescente Bruce e seus dilemas, nada fáceis, de vida. Muito mais que um livro de ação e aventura, descobri em Criaturas da Noite, uma obra sobre um garoto em fase de amadurecimento enfrentando uma realidade dura, difícil e sem sua maior base de sustentação, os pais. Bem longe de superpoderes ou dotes além do normal, o que encontramos aqui é um adolescente sem nenhuma pinta de herói, que está descobrindo o mundo além dos muros de sua mansão, e carregando o fardo de estar no foco de pessoas que só querem extrair as vantagens de sua posição social e econômica. Ah, e que esbarra nos tortuosos caminhos da paixão.

Este Bruce Wayne despido de máscaras e capas, e falível como qualquer ser humano, é colocado numa trama que garante o clima de ação e mistério para os fãs do personagem. Todos os elementos deste livro enquadram-se perfeitamente bem no que podemos chamar de prólogo para o futuro Batman. E incluo aí vilões, melhores amigos, corpo policial e detalhes de Gotham (que por sinal casam muito bem com a série de televisão).

O adolescente meio solitário, um tanto metido a dono das soluções para tudo, com aquele arzinho rebelde que todos nós já tivemos um dia (ou ainda terão, dependendo de sua idade) certamente vai gerar uma identificação e simpatia imediata. A partir daí, é só embarcar na aventura e devorar as pouco mais de duzentas páginas do livro. O fim, dentro do esperado, deixa um gostinho de quero mais e joga nas mãos da autora do volume três a difícil missão de segurar a onda de qualidade.

Batman – Criaturas da Noite elevou o nível da série Lendas da DC, que já começou alto. Para fãs e entusiastas, e para apreciadores à distância, como eu, as histórias não ficam a dever a importância que esses personagens adquiriram ao longo das décadas, e cumprem com excelência o papel de portas de entrada para o universo da DC.

“No mundo real não existe isso de trapaça, Bruce. É simplesmente a vida”

Nota

  • O próximo volume da quadrilogia Lendas da DC será Mulher-Gato: soulstealer, escrito por Sarah J. Mass, com publicação prevista para agosto de 2018 nos EUA.
  • Leia a resenha de Mulher-Maravilha – Sementes da Guerra | Volume 01 da série Lendas da DC

Avaliação: 5 Estrelas

//

Da Autora leia também:

Warcross

A Autora: Marie Lu nasceu na China e mudou-se ainda criança com a família para os Estados Unidos. Formou-se na Universidade do Sul da Califórnia e começou a trabalhar como programadora na indústria de videogames. Hoje é escritora em tempo integral. Nas horas vagas, ou quando não está presa em engarrafamentos, ela gosta de ler, desenhar e jogar Assassin’s Creed. Ela mora em Los Angeles, na Califórnia (por isso os engarrafamentos), com o namorado, um Chihuahua sem pedigree e dois cachorrinhos da raça Welsh Corgi Pembroke.

Compartilhar
Artigo anteriorResenha: Mate o Próximo – Federico Axat
Próximo artigoHouse of Cards | 1º trailer da última temporada
Jornalista e aprendiz de serial killer. Assumidamente um bookaholic, é fã do mestre Stephen King e da literatura de horror e terror. Entre os gêneros e autores preferidos estão ficção científica, suspense, romance histórico, John Grisham, Robin Cook, Bernard Cornwell, Isaac Asimov, Philip K. Dick, Saramago, Vargas Llosa, e etc. infinitas…

Deixe uma resposta