Resenha: A Torre do Amor – Eloisa James

0
1047
Resenha: A Torre do Amor - Eloisa James

Sinopse Editora Arqueiro: Quando Gowan, o magnífico duque de Kinross, decide se casar, seu plano é escolher uma jovem adequada e negociar o noivado com o pai dela. Ao conhecer Edie no baile de apresentação dela à sociedade, ele acredita que, além de linda, ela também seja a dama serena que ele procura e imediatamente pede sua mão. Na verdade, o temperamento de Edie é o oposto da serenidade. No baile, ela estava com uma febre tão alta que mal falou e não conseguiu prestar atenção em nada, nem mesmo no famoso duque de Kinross. Ao saber que seu pai aceitou o pedido do duque, ela entra em pânico. E quando a noite de núpcias não é tudo o que podia ser… Mas a incapacidade de Edie de continuar escondendo seus sentimentos faz com que o casamento deles se desintegre e com que ela se recolha à torre do castelo, trancando Gowan do lado de fora. Agora o poderoso duque está diante do maior desafio de sua vida. Nem a ordem nem a razão funcionam com sua geniosa esposa. Como ele conseguirá convencê-la a lhe entregar as chaves não só da torre, mas também do próprio coração? (Resenha: A Torre do Amor – Eloisa James).

Opinião: Daqueles livros agradáveis de ler, “A Torre do Amor” é o quarto livro da série Conto de Fadas, da autora Eloisa James, publicado no Brasil pela Editora Arqueiro. Se os primeiros livros foram super elogiados aqui no site e pelos demais críticos literários, esse novo volume não deixa a desejar, cumprindo seu papel em uma série deliciosa inspirada nos melhores contos de fadas da nossa história.

Conheça a série Conto de Fadas, da autora Eloisa James

Nessa história conhecemos Lady Edith (Edie) e o Duque de Kincross, Gowan Stoughton. Ambos me conquistaram de imediato e desde as primeiras páginas torci bastante que tudo desse certo para eles. Diferente de outras histórias, o que mais me chamou atenção aqui, foi que os dois se casam muito cedo, ela com 19 e ele com 22 anos apenas. Edie é apaixonada por música e tem uma personalidade muito forte, leal e encantadora. Já Gowan, apesar de imprimir todo o charme dos ricos da época, teve que assumir as responsabilidades de casa muito cedo. Apesar disso tudo, achei muito tocante a forma como ele se dedica e, de certa forma, adora a esposa que escolheu para dividir a sua vida.

Toda a história gira em torno das descobertas do casal sobre o casamento. De conviver um com o outro até os desafios de ganharem liberdade para conversar sobre temas que na época eram bem complicados para um casal, como por exemplo o prazer na inexperiente vida sexual de ambos. Um ponto interessante nessa relação foi a preocupação de ambos em não deixar o casamento seguir pelo menos caminho de suas famílias, com distúrbios que causaram tantas feridas ao longo do tempo.

Eloisa James tem uma forma muito agradável de escrever e conectar o leitor as suas histórias. Essa série de romances históricos nos transportam para um tempo que pouco conhecemos, mas que conseguimos fazer parte e desejar conhecer mais e mais do que a autora e seus personagens tem a oferecer. De leitura leve e muito, mas muito agradável mesmo, A Torre do Amor é cheio de clichês românticos e isso é justamente o melhor dessa história. Se você gosta de histórias românticas, de conhecer mais sobre o passado, embarque não só nesse livro, mas em toda série, não há hipótese alguma de você se arrepender.

Avaliação: 4 de 5 estrelas

Sobre a autora: Eloisa James escreveu seu primeiro romance depois de se formar em Harvard, mas o manuscrito foi rejeitado por todas as editoras. Após arranjar um emprego como professora especializada em Shakespeare, ela tentou de novo, dessa vez com sucesso. Mais de 20 best-sellers depois, ela dá cursos sobre Shakespeare na Fordham University, em Nova York, é mãe de dois filhos e, numa ironia particularmente deliciosa, é casada com um legítimo cavalheiro italiano.

A torre do amor é o quarto livro da série Contos de Fadas.

Clique aqui para comprar o livro.

Deixe uma resposta