fortaleza impossivel

Sinopse Arqueiro: Um trio de garotos esquisitos e uma nerd brilhante que esconde um grande segredo. Um inesperado romance que nasce em meio a computadores e disquetes. Um ousado e perigoso assalto para roubar a edição de maio de 1987 da revista Playboy, com imagens escandalosas de uma famosa apresentadora de TV. Todos esses elementos se unem para compor Fortaleza Impossível, um romance que fará você rir, se emocionar e recordar a maravilhosa sensação de se apaixonar por algo – ou alguém – pela primeira vez. (Resenha: Fortaleza Impossível – Jason Rekulak).

Opinião: Hoje é dia de voltar aos anos 80, uma excelente época para ser retratada em livros, filmes e séries, com milhares de fãs, e conhecer três jovens nerds que se aventuram para roubar uma edição da revista playboy de 1987, com a apresentadora Vanna White, a queridinha da America naquela época. Na apresentação do livro podemos esperar uma história leve, engraçada, emocionante e totalmente nostálgica, mas na realidade só encontramos uma história cheia de polêmicas, um enredo cansativo e, em algumas partes, bem forçado e confuso, mas a história tem seus méritos.

No romance de estreia de Jason Rekulak, tecnicamente o autor seguiu bem a cartilha pra prender o leitor: capítulos curtos, boa apresentação, personagens interessantes… o problema começa justamente nessa primeira etapa da história, quando você começa a ler cheio de vontade a história não se desenvolve, com três adolescentes inventando mil coisas para comprar, acredite, uma revista playboy de 4 dólares. Dando um crédito à licença poética, continuamos a leitura e os personagens vão ganhando seu espaço, criando um plano bem mirabolante que servirá de base para todo o desenvolvimento do restante da história.

Curiosamente o livro vem causando polêmica na blogosfera literária, já que em diversos momentos os personagens adolescentes são extremamente preconceituosos. Confesso que fiquei incomodado em alguns momentos, apesar de saber que na década de 80 não havia muito pudor para comportamentos como esse. Onde o agressor falava qualquer coisa livremente e a vítima se comportava como culpada pelo preconceito alheio. Porém, se tem uma coisa que eu aprendi nesses últimos anos é que ao resgatar algo tão nostálgico como a década de 80, o autor deveria preservar o que realmente valeu a pena. Comportamentos como vimos nos personagens do livro não precisavam ter sido incorporados tão gratuitamente, sem um propósito evidente.

O autor tem potencial para cativar os leitores, mas nessa estreia ficou devendo. Se inicialmente a coisa demorou a andar, o final foi um tsunami de acontecimentos, com desenvolvimentos corridos, previsíveis e meio sem sentido, entrelaçando uma série de novas histórias que deram mais a sensação de estarem ali só para causar um efeito “caramba, que surpresa!”, mas na verdade a única sensação que conseguiu foi “jura que você fez isso?”.

O grande mérito está na criação, por Rekulak, para o nosso mundo real, do jogo Fortaleza Impossível, você inclusive pode acessá-lo e jogar clicando aqui.

O livro tinha tudo pra ser uma viagem incrível e fazer com que o autor marcasse um golaço na sua primeira publicação, mas acabou sendo apenas decepcionante e previsível. De toda forma, é importante destacar que essa é uma impressão pessoal minha e se você quer relembrar (ou conhecer) todo o universo dos anos 80, esse livro pode valer a pena e a sua opinião do livro pode ser outra.

Como minha opinião sobre o livro não foi tão legal assim, achei apenas um livro bom. Você pode ler outras opiniões sobre o livro visitando os Blogs abaixo:

Nerd, Geek Feelings

Livros e Literatura

Avaliação: 3 estrelas

 Sobre o autor: Nasceu e foi criado em Nova Jersey. É editor da Quirk Books, onde publica uma variedade de livros de ficção e de não ficção. Mora na Filadélfia com a mulher e os dois filhos. Este é seu primeiro romance.

Clique aqui para comprar o livro.

Deixe uma resposta