Sinopse Amarilys: Apesar dos vizinhos idosos que reclamam constantemente do barulho à noite, o senhor Trelkovski pensava ter encontrado o apartamento perfeito para um jovem solteiro em Paris. Mas, aos poucos, ele percebe que algo está errado. A antiga inquilina a morar ali encontra-se em coma profundo após uma tentativa de suicídio. E Trelkovski pode estar indo pelo mesmo caminho. (Resenha: O Inquilino – Roland Topor)

Opinião: O Inquilino faz parte do rol de pequenas joias literárias do suspense/terror produzidas na segunda metade do século XX. Em uma narrativa simples e curta, Roland Topor consegue mexer com o leitor em uma trama que vai do claustrofóbico ao opressor. É um livro que provoca nossos sentimentos e nos faz questionar a todo momento, principalmente após o final, se tudo aquilo de fato aconteceu ou se não poderia ter sido fruto da mente do protagonista.

O jovem Trelkovski é o narrador que nos conduz por sua própria história. Ao alugar um apartamento ele se vê às voltas com uma vizinhança que não tolera o mínimo barulho possível. O simples abrir de uma gaveta já gera batidas nas paredes e reclamações feitas pessoalmente a qualquer hora do dia ou da noite. Nesse ambiente, Trelkovski vai iniciar uma jornada de loucura e obsessão ao pesquisar a vida da inquilina anterior a ele no apartamento. Uma mulher que cometeu suicídio. Ou que talvez possa ter sido induzida a isso pelos vizinhos. Esses simples elementos são levados ao extremo pelo autor, resultando em um livro sufocante. Vamos acompanhar um embate entre Trelkovski e seus vizinhos na busca por descobrir o que é verdade, o que é real e no que é possível acreditar em toda essa história. Suspense psicológico puro e dos bons!

O Inquilino tem uma pegada diferente de tudo o que os leitores de hoje estão acostumados, o que certamente pode gerar estranhamento, críticas negativas ou o simples “não entendi”. É um livro de paciência e atenção que exige que nos deixemos levar pela insanidade narrada por Trelkovski. E importante destacar que é somente a visão dele que nos é passada. Ou seja, cabe a nós saber lidar com tudo o que o protagonista conta e tentar entender o que de fato está acontecendo.

O inexplicável, o sombrio e o misterioso rondam as páginas de O Inquilino. Leia e tente sair vivo deste apartamento!

Avaliação:

 

O Autor: Roland Topor foi um pintor, escritor e ator francês, conhecido pela natureza surrealista de seu trabalho. Ele era descendente de judeus poloneses que se refugiaram na França fugindo do nazismo. Morreu em Paris em 1997.

Compartilhar
Artigo anterior77 contos dos Irmãos Grimm em box especial da Nova Fronteira
Próximo artigoThriller de Sara Shepard lançado pela HarperCollins
Jornalista e aprendiz de serial killer. Assumidamente um bookaholic, é fã do mestre Stephen King e da literatura de horror e terror. Entre os gêneros e autores preferidos estão ficção científica, suspense, romance histórico, John Grisham, Robin Cook, Bernard Cornwell, Isaac Asimov, Philip K. Dick, Saramago, Vargas Llosa, e etc. infinitas…

Deixe uma resposta