Minha Vida (não Tão) Perfeita - Sophie Kinsella

Sinopse Record: Cat Brenner tem uma vida perfeita: mora num flat em Londres, tem um emprego glamoroso e um perfil supercool no Instagram. Ah, ok… Não é bem assim… Seu flat tem um quarto minúsculo – sem espaço nem para guarda-roupa –, seu trabalho numa agência de publicidade é burocrático e chato, e a vida que compartilha no Instagram não reflete exatamente a realidade. E seu nome verdadeiro nem é Cat, é Katie. Mas um dia seus sonhos se tornarão realidade. Bom, é nisso que ela acredita até que, de repente, sua vida (não tão) perfeita desmorona. Demeter, sua chefe bem-sucedida, a demite. Tudo o que Katie sempre sonhou vai por água abaixo, e ela resolve dar um tempo na casa da família, em Somerset. Em sua cidadezinha natal, ela decide ajudar o pai e a madrasta com a nova empreitada do casal: os dois planejam transformar a fazenda da família em um glamping, uma espécie de camping de luxo e estão muito empolgados com o novo negócio, mas não sabem muito bem por onde começar. E não é justamente lá que o destino coloca Katie e sua ex-chefe cara a cara de novo? Demeter e a família vão passar as férias no glamping, e Katie tem a chance de, enfim, colocar aquela megera no seu devido lugar. Mas será que ela deve mesmo se vingar da mulher que arruinou sua vida? Ou apenas tentar recuperar seu emprego? Demeter – a executiva que tem tudo a seus pés – possui mesmo uma vida perfeita ou, quem sabe, as duas têm mais em comum do que imaginam? Porque, pensando bem, o que há de errado em ter uma vida (não tão) perfeita? (Resenha: Minha Vida (não Tão) Perfeita – Sophie Kinsella).

Opinião: Sem dúvida alguma, essa foi uma das histórias mais surpreendentes que eu li nesse ano de 2017, por vários motivos. Com certo constrangimento, confesso que não tinha lido nada da Sophie Kinsella, após terminar essa leitura descobri que ela é autora de várias obras de sucesso como O Segredo de Emma Corrigan e da série Becky Bloom, aquela do filme Os Delírios de Consumo de Becky Bloom, fantasticamente interpretada pela atriz Isla Fisher. E, obviamente, seguindo a linha dessas histórias, Minha Vida (não Tão) Perfeita, é recheado de dramas e boas risadas. Kinsella tem um dom de escrever histórias que se confundem com o nosso dia a dia e com uma pitada muito, mas muito boa, de comédia leve e inteligente.

Nessa história conhecemos Cat, uma jovem recém formada que morava no interior, e na verdade se chama Katie. Morando num apartamento minúsculo com pessoas estranhas, com um emprego que só lhe oferece funções pouco desafiadores e contando cada moedinha pra poder fechar o mês. Depois de trocar o nome para Cat, para perder o ar do interior, e construir um mundo paralelo com tudo que ela sonha, só tem um lugar que ela pode expor essa vida de fantasia: ele mesmo, o Instagram, a terra das vidas perfeitas.

Com uma história bem construída, Kinsella não foge dos clichês que vão da derrocada de suas mocinhas, romances improváveis e etc. Porém, o mais legal desse livro é que tudo isso é um mero pano de fundo para o verdadeiro objetivo da autora: mostrar todo o processo de aprendizado e amadurecimento da personagem, deixando, de fato, uma sensação de satisfação no leitor, que em algumas partes, conseguirá se ver dentro da história.

O livro é cheio de reviravoltas (sem spoiler, pois está na sinopse da editora) e tudo começa quando Cat simplesmente é demitida por sua chefe e toda aquela vida “perfeita” que foi inventada para seus amigos e familiares simplesmente desmorona, lhe forçando a voltar para casa de seus pais, naquele interior que ela queria enterrar. Se você acha isso pouco, acredite, ainda tem mais coisas, pois ela decide ajudar os pais com um novo negócio na área hoteleira e sua antiga chefe decide se hospedar com toda sua família, criando um terremoto emocional para Cat.

Em alguns momentos achei a Cat uma pessoa exageradamente frustrada e muito juvenil, que reclama boa parte do livro, mas numa reflexão mais profunda, é exatamente assim que a nossa geração se comporta. A autora só foi fiel ao nosso dia a dia atual, sem se preocupar com as críticas ou decepções que poderia causar em quem esperava outro caminho para sua história.

Minha Vida (não Tão) Perfeita não é daqueles livros de finais arrebatadores, que vai te marcar com várias lições de vida, com romances de fazer chorar. confesso que achei o desfecho até meio corrido demais, mas se você gosta de leituras leves, com um tom bem humorado e ao mesmo tempo dramático, esse livro foi escrito pra você. Nesse primeiro contato com a autora, fiquei bem satisfeito e espero ler outros livros dela em breve.

Até a próxima, pessoal!

Avaliação: 4 estrelas

Sobre a autora: Sophie Kinsella é escritora e ex-jornalista de economia, com especialização na área financeira. Dela, a Editora Record publicou O segredo de Emma Corrigan, Lembra de mim?, Samantha Sweet, executiva do lar, Menina de vinte, além da série sobre a irresistível consumista Becky Bloom: Os delírios de consumo de Becky Bloom, Becky Bloom: Delírios de consumo na 5a Avenida, As listas de casamento de Becky Bloom, A irmã de Becky Bloom e O chá de bebê de Becky Bloom.

Clique aqui para comprar o livro.

Deixe uma resposta