Sinopse Intrínseca: Louise é mãe solteira, trabalha como secretária e está presa à rotina da vida moderna: ir para o escritório, cuidar da casa, do filho e tentar descansar no tempo livre. Em uma rara saída à noite, ela conhece um homem no bar e se deixa envolver. Embora ele se vá logo depois de um beijo, Louise fica muito animada por ter encontrado alguém. Ela só não esperava que seu novo e casadíssimo chefe seria o homem do bar. Apesar de ele fazer questão de logo esclarecer que o beijo foi um equívoco, em pouco tempo os dois passam a ter um caso. Em uma terrível sequência de erros, Louise acaba ficando amiga da esposa do amante. E, se você acha que sabe para onde esta história vai, pense de novo, porque Por trás de seus olhos não se parece com nenhum livro que já tenha passado por suas mãos. À medida que é arrastada para a história do casal, Louise acaba com mais perguntas que respostas e a única coisa certa é que algo naquele casamento está muito, muito errado.

Opinião: A contracapa de Por Trás de Seus Olhos ostenta elogios que vão de Stephen King e Joe Hill a Harlan Coben e Josh Malerman. E o conteúdo faz por merecer! Sarah Pinborough entrega aos leitores um suspense tão bem construído que seu mistério se mantém intacto até os últimos parágrafos, numa qualidade digna de cada citação elogiosa que recebeu.

A intrincada trama deste livro nos leva para um triângulo amoroso que se transforma num jogo mental. Não há como confiarmos em absolutamente nada do que estamos lendo, e isso é sensacional. Desde o começo fica claro que há coisas erradas nessa história, mas por mais que criemos teorias, nada se assemelha ao desfecho que vamos encontrar. Apesar de ficar um pouco lento em determinados pontos, é fundamental que nos deixemos envolver por este livro. A trama é toda colocada em jogo desde o princípio, apenas cabe a nós a perspicácia de perceber as saídas desse labirinto, algo que acho quase impossível.

Narrado ora por Louise, ora por Adele, o livro vai trazendo os pontos de vista de cada personagem sobre as situações. Mas eles são ambíguos e nem um pouco dignos de confiança. E ainda há flashes do passado jogados em determinados pontos para confundir nossa percepção. Assim, Sarah constrói um quebra-cabeça em que nada é o que parece ser. A cereja do bolo fica por conta de um elemento fantástico usado para explicar toda a história, algo que desagradou vários leitores com quem conversei, mas que, para mim, foi o ponto-chave que deu um gostinho saboroso de horror para esse thriller.

Embora não contenha uma história 100% original (não sou cri cri a ponto de achar isso um problema), Por Trás de Seus Olhos carrega méritos que o colocam facilmente na lista dos melhores suspenses do ano. O entrelaçamento das trajetórias dos três personagens resulta em um final com dois socos bem dados no estômago. A autora reserva dois capítulos para desferir sua carga de surpresas que nos deixam extasiados. É um desfecho daqueles em que temos vontade de rir, gritar, ou olhar pro nada e se perder no “caralhooooo”. No fim, percebemos que tudo não passou de algo ardilosamente pensado. E extremamente macabro.

Leia este livro e siga à risca o conselho de não confiar nele, nos seus personagens e em você mesmo. Não haverá arrependimento nenhum quando você ler a última frase da página 346! Apenas choque!

Avaliação: 5 Estrelas

A Autora: Sarah Pinborough é autora premiada e aclamada pela crítica. Tem diversos romances publicados, roteiros escritos para a BBC e vários projetos televisivos em desenvolvimento. Por trás de seus olhos alcançou o topo das listas de mais vendidos do Sunday Times e do The New York Times e teve direitos de publicação negociados para cerca de vinte pessoas.

Origem - Dan Brown - Editora Arqueiro
Compartilhar
Artigo anteriorConheça o lançamento nacional “Entre as Muralhas do Vaticano”
Próximo artigoResenha: A Rebelde do Deserto – Alwyn Hamilton
Jornalista e aprendiz de serial killer. Assumidamente um bookaholic, é fã do mestre Stephen King e da literatura de horror e terror. Entre os gêneros e autores preferidos estão ficção científica, suspense, romance histórico, John Grisham, Robin Cook, Bernard Cornwell, Isaac Asimov, Philip K. Dick, Saramago, Vargas Llosa, e etc. infinitas…

Deixe uma resposta