Resenha: A Rebelde do Deserto – Alwyn Hamilton

4
268

Sinopse Seguinte: O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.

Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele.

Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

Opinião: Livro de estreia da trilogia de Alwyn Hamilton é uma história muito bem construída e explorada. Uma trama carregada de desejos que leva o leitor a não desgrudar os olhos de cada movimento da personagem principal Amani.

O livro nos leva acompanhar as dificuldades e desejos de Amani ambientada em um deserto onde mulheres não tem vez e o sol calorento anunciam extremas dificuldades. O grande charme da história é a forma como a autora aborda preconceitos em torno da mulher e como é restrita a vida da mesma em ambientes ainda muito machistas.

O leitor é levado a acompanhar cada movimento de Amani, uma jovem forte, destemida, carregada de desejos e impulsos.  Para Amani, dificuldades são obstáculos que podem ser ultrapassados independente de seu grau de dificuldade. Alimentada pelo desejo de se ver longe do tio, da pacata cidade onde vive e de não querer um casamento arranjado ela embarca em uma aventura sem volta, cheia de reviravoltas e com o  aparecimento de criaturas mágicas.

Em torno de Amani a autora traz a tona a luta pela igualdade, pelos direitos da mulheres e constrói uma personagem que tem desejos, sentimentos, fragilidades, impulsos, erros e acertos. A quem diga que a história é mais do mesmo. Por isso, tire suas conclusões. Leiam!

Avaliação: 5 Estrelas

A Autora: Alwyn Hamilton  nasceu em Toronto e passou a infância saltando entre Europa e o Canadá até seus pais se estabelecerem na França. Ela cresceu em uma pequena cidade de lá, o que poderia obrigá-la a colocar aleatoriamente bem alto a música de abertura de A Bela e a Fera se não fosse por seu tom de surdez. Ao invés ela tentou ler e escrever o seu caminho para novos lugares e desenvolveu uma fraqueza por fantasia e heroínas se vestindo com roupas de homens. Ela deixou a França e foi para a Universidade de Cambridge para estudar História da Arte na King’s College, e depois foi para Londres, onde ela foi contratada em uma casa de leilões. Ela tem um mau hábito de adquirir mais livros de capa dura do que é inteligente para alguém que se move casa com tanta frequência.

Os direitos de filme para Rebelde do Deserto foram comprados por Willow Smith em 2017. Smith liderará o projeto do filme e diz sobre A Rebelde do Deserto: “A natureza não-física, criativa e selvagem da jornada de uma heroína feminina exige uma estrutura narrativa única que permeie a muito fundamento da história “.

Compartilhar
Artigo anteriorResenha: Por Trás de seus Olhos – Sarah Pinborough
Próximo artigoConfira as novidades da Netflix para Outubro/2017
Goiano do pé rachado e comedor de piqui. Alucinado por histórias fantásticas e distópicos. Tributo, Hobbit de nascença, e habitante do país de Aslan. Entre os autores Suzanne Collins é majestade e Tolkien é imperador. Técnico em Química e buscando ser químico industrial intercalado com a vida de escritor, um dia qualquer publicará seu livro. Não dispensa um cinema...

4 COMENTÁRIOS

    • Opa Luiz, tranquilo? Tive a mesma dúvida que a sua, porém decidi me arriscar. E como pode ver, foi agradável e surpreendente. Não perca tempo jovem, saboreia essa incrível jornada de Amani!

  1. Primeiro confesso que não tinha visto falar nesse livro. Sou nova nesse universo cheios de páginas. Mais estou simplesmente louca para ler esse livro, eu me vi muito na personagem Amani. Pela descrição da Amani é forte é frágil e encara a vida como eu vejo e faço. Já quero esse livro para ontem!

    • Oi Héllen, tudo na paz garota?! Então, esse livro é resumidamente uma história de luta, foco, força e determinação! E pq ainda não leu? Pra ontem hahaha boa leitura e continue por aqui!

Deixe uma resposta