Sinopse Rocco Jovens Leitores: Primeiro livro do inglês Michael Byrne, O garoto da loteria é uma história sobre sobrevivência, esperança e amadurecimento. Bully perdeu a mãe e sua vida antiga. Vivendo com dificuldade nas ruas de Londres e tendo a companhia apenas de seu cachorro, Jack, o garoto de doze anos não consegue imaginar um futuro. Mas um dia, no último cartão de aniversário que sua mãe lhe deu, o garoto encontra sua salvação: um bilhete de loteria que ele havia comprado para ela. E o bilhete está premiado. Muito premiado. De repente, existe esperança, mas ele conseguirá retirar o prêmio a tempo? Assim que o caminho de Bully começa a abrir, o perigo parece se fechar a sua volta. Agora, bandidos brutais estão atrás do garoto, e todos querem um pedaço dele. Com quem ele poderá contar para conseguir o que pertence a ele? E mesmo se Bully conseguir o dinheiro, terá o que mais precisa?(Resenha: O Garoto da Loteria – Michael Byrne).

Opinião: Esse foi um livro que chamou a minha atenção pela capa e me ganhou pela sinopse. Quando vi O Garoto da Loteria entre os lançamentos da Rocco Jovens Leitores logo coloquei a história na minha meta de leitura e rapidamente devorei o livro. Quem me segue aqui no leitor já deve ter percebido que eu sou muito fã de dramas adolescentes, essa é uma das fases da vida que definem todo o futuro de uma pessoa e o mercado editorial vem, finalmente, retratando esse público de forma muito agradável e certeira.

Na história de Michael Byrne, primeira publicada pelo autor, Burly e Jack, sua cadelinha fiel, vivem nas ruas de Londres caçando qualquer comida para matar a fome e um canto para dormir. O menino foi para as ruas após a morte da mãe, meses antes. No meio do caminho, praticamente sem esperança, ele encontra um bilhete de loteria antigo e descobre que o mesmo está premiado… Daí começa uma verdadeira saga para que o menino de apenas 12 anos possa trocar o seu prêmio (a troca só é permitida para maiores de 16 anos).

O enredo desse livro é realmente envolvente, alguns artifícios utilizados pelo autor deixam o leitor ansioso, sem fôlego, querendo devorar cada página do livro e acompanhar todos os desafios que Bully enfrenta para trocar aquele bilhete. Pra vocês terem uma ideia, muito bem utilizada por Byrne, a cada novo capítulo o autor descreve os dias, horas e minutos que faltam para o fim do prazo de troca do bilhete premiado. O artifício é simples, diria até que bobo, mas funciona muito bem na narrativa da história. Convivemos com Bully, sua cadelinha, seus familiares e amigos da rua por cinco dias na história, dias de muitas aventuras, onde o autor nos mostra que nem sempre é possível confiar em quem está a nossa volta e que a maior surpresa e apoio vem exatamente de onde a gente menos espera, nos momentos mais inusitados.

Minha única decepção ficou pela forma como o autor decidiu desvendar sua história, não o final do livro em si, mas o momento que ele acontece, pouco antes dos últimos capítulos, tornando toda a reta final como um grande epílogo, tirando um pouco da emoção prometida já nas primeiras páginas. Esse foi um ponto que me frustrou, mas em nada tira o mérito da obra de estreia de Michael Byrne. Vale destacar que a forma como os cenários da história foram descritos é bem interessante, o autor faz uma imersão por Londres de forma que eu, particularmente, nunca tinha vivido. O mais curioso é que apesar do detalhismo em nenhum momento o texto fica cansativo.

Por fim, O Garoto da Loteria é uma história que emociona e nos leva a refletir sobre como o mundo hoje trata a esperanças das nossas crianças. A história de Bully poderia ser a história de qualquer outro jovem que mora nas ruas por diversos motivos. O autor acerta em cheio ao trazer para sua literatura de estreia temas como sobrevivência, esperança e a necessidade de amadurecimento diante das adversidades. Se você tiver oportunidade leia, é uma livro que faz bem.

Avaliação: 3 estrelas

Sobre o autor: Michael Byrne trabalhou como professor de inglês em uma escola secundária a apenas um quilômetro e meio de Heathrow. Depois, mudou-se para Winchester para trabalhar como motorista de táxi em um aeroporto. Michael vive com a filha, Eve, e sua gata, Chloe. Ele é atualmente escritor em tempo integral. O garoto da loteria é seu primeiro livro.

Você pode adquirir o livro clicando aqui.

Deixe uma resposta