Sinopse Editora Suma Das Letras:

Kelsea Glynn é a rainha de Tearling. Apesar de ter apenas dezenove anos e nenhuma experiência no trono, Kelsea ficou rapidamente conhecida como uma monarca justa e corajosa. No entanto, o poder é uma faca de dois gumes. Ao interromper o comércio de escravos com o reino vizinho e tentar conseguir justiça para seu povo, ela enfurece a Rainha Vermelha, uma feiticeira poderosa com um exército imbatível. Agora, à beira de ver o Tearlinginvadido pelas tropas inimigas, Kelsea precisa recorrer ao passado, aos tempos de antes da Travessia, para encontrar respostas que podem dar ao seu povo uma chance de sobrevivência. Mas seu tempo está acabando… Nesta continuação de A rainha de Tearling, a incrível heroína construída por Erika Johansen volta para outra aventura cheia de magia e reviravoltas.

Opinião:

Kelsea é a personagem central desta distopia e nesse segundo volume a autora Erika Johansen, entrega ao leitor um livro muito mais dramático e cheio de tramas políticas que são fundamentais para construir a soberania de Kelsea sobre o trono de Tearling.

Kelsea continua contando com a ajuda de sua fiel guarda real, personagens importantes para destravar a conspiração de guerra que atormenta o seu reinado e a paz de seu povo.

A invasão de Tearling arremata o leitor com toda sua construção política que é parte importante para entender tudo que se passa na história, desde eventos anteriores a Kelsea e aqueles que virão. Tudo isso movimentado pela forma como a magia é usada e trabalhada.

Uma força suprema que dita o destino dos outros, a autora deixa claro que estes são elementos importantes e necessários para o caminho de cada personagem.

Se tratando dos personagens, destaque para a jovem Lily com quem Kelsea tem visões e a relação das duas é um grande mistério para desvendar o poder das pedras que há semanas dormem e que frustra a rainha que vê grandes esperanças na magia adormecida das pedras.

Lily é tão sagaz e soberana quanto Kelsea, por isso, as duas se completam e se sustentam com eficiência.

A Invasão de Tearling é um livro muito à frente de seu antecessor A Rainha de Tearling. Com muitapolítica e dinamismo entre os personagens, a história se sustenta e desperta os leitores em cada reviravolta da trama.

A busca pela paz é do reino é uma tarefa árdua com uma inimiga muito mais poderosa que Kelsea e por esta razão, aguardamos ansiosamente o terceiro volume da trilogia. Leiam!

Avaliação: 5 estrelas

A autora Erika Johansen cresceu e ainda vive na área da Baía de São Francisco. Ela foi para Swarthmore College, ganhou um MFA pela Iowa Writers‘ Workshop e eventualmente tornou-se uma advogada, mas ela nunca parou de escrever.

Compartilhar
Artigo anteriorResenha: A Farsa – C.L. Taylor
Próximo artigoResenha: Coragem – Rose Mcgowan
Goiano do pé rachado e comedor de piqui. Alucinado por histórias fantásticas e distópicos. Tributo, Hobbit de nascença, e habitante do país de Aslan. Entre os autores Suzanne Collins é majestade e Tolkien é imperador. Técnico em Química e buscando ser químico industrial intercalado com a vida de escritor, um dia qualquer publicará seu livro. Não dispensa um cinema...

Deixe uma resposta