Resenha: Entre as estrelas – Katie Khan

Sinopse Bertrand: Nada na Terra poderá separá-los. Um romance futurista surpreendente sobre o impacto do primeiro amor e como nossas escolhas podem mudar o destino de todos ao nosso redor Num futuro não muito distante, após a aniquilação dos Estados Unidos e do Oriente Médio, a Europa nada mais é que uma utopia na qual, a cada três anos, a população se muda para uma nova comunidade multicultural. Em um desses paraísos, Max conhece Carys, e é amor à primeira vista. Ele logo percebe que Carys é a pessoa com quem deseja passar o resto da vida — uma decisão impossível nesse novo mundo. Conforme o relacionamento dos dois se desenvolve, a conexão entre o tempo deles na Terra e o dilema atual no espaço vai sendo revelado. À deriva entre as estrelas, com apenas noventa minutos de oxigênio, eles concluem que só um deles tem a chance de sobreviver. Mas quem? (Resenha: Entre as estrelas – Katie Khan).

Opinião: Entre as estrelas, romance de estreia da autora Keith Kan, é mais do que uma história de amor. O livro é um soco no estômago para a forma como temos encarado as relações entre os povos, o respeito entre as pessoas e os pequenos gestos de falta de humanidade que a nossa sociedade caminha a passos largos. Como todo bom livro, óbvio, temos como pano de fundo o amor entre duas pessoas, mas o mais curioso é que nesse livro o romance em si acaba sendo mesmo o pano de fundo de uma história muito mais rica e poderosa que a autora entrega na sua estreia.

Estamos vivendo a era da conectividade, onde é muito fácil nos escondermos por trás de perfis e fazer o que quisermos nas redes sociais. A nossa sociedade, cada vez mais, busca seus novos heróis e faz julgamentos através de histórias compartilhadas sem nem pesquisar o que é verdade ou mentira. O ódio da era digital vem trazendo a tona um extremismo preocupante de todos os lados e que dificilmente sabemos onde e como vamos parar.

Keith Kan nos apresenta em sua história um mundo pós guerra, onde o ódio entre Estados Unidos e Países Árabes simplesmente dizimou o mundo, transformando tudo o que conhecêssemos hoje em um grande deserto de tristeza e insignificância. Somente a Europa sobreviveu e vive uma nova ordem, onde não há laços familiares e as relações entre homens e mulheres devem ser meramente sexuais, sem a possibilidade de casamentos ou algo semelhante.

Carys e Max são os protagonistas que enfrentam todos os desafios. Quando Carys chega ao novo Voivoda, como são chamados os países europeus que sobreviveram e cada integrante só pode viver por três anos antes de partir para o próximo, conhece Max e ambos percebem que não vão mais conseguir viver um sem o outro. No auge dessa paixão, ambos desafiam as novas leis e pedem o cancelamento da lei do casamento, resultando em uma missão espacial que vai decretar o sofrimento mais profundo em ambos.

O livro intercala entre duas passagens: as lembranças de ambos sobre tudo que aconteceu para que chegassem até ali e os 90 minutos que estão perdidos entre as estrelas tentando sobreviver ao impossível. O leitor acompanha de forma angustiante o dilema de ambos para tentar sobreviver a todos os desafios que surgem e esse é um dos grandes pontos altos do livro.

Mais do que uma história de amor, o livro é uma história de reflexão sobre o lugar que estamos hoje e de onde realmente queremos chegar. A autora foi extremamente corajosa na sua obra de estreia, saindo da zona de conforto da maioria dos novatos e apostando na sua própria forma de enxergar o mundo para cativar seus novos leitores.

Avaliação: 4 Estrelas

Sobre a autora: Katie Khan é uma escritora de Londres, cuja primeiro livro, Entre as Estrelas, já foi publicado em vinte e quatro países internacionalmente e traduzida para vinte e uma línguas. O livro está sendo adaptada em um filme pelos produtores Dan Cohen e Shawn Levy (Arrival / Stranger Things), dirigido por Lee Toland Krieger (The Age of Adaline / Riverdale) e produzido pela Good Universe (The Disaster Artist). Fã de histórias de amor com configurações épicas tanto na página como na tela, a Katie passou 10 anos trabalhando em editorial e tecnologia on-line, incluindo 4 anos como Chefe de Digital na Paramount Pictures, antes de ingressar na Warner Bros., em 2017 para trabalhar em um grande produção de filmes.

Origem - Dan Brown - Editora Arqueiro

Deixe uma resposta