Sinopse Rocco/Fábrica 231: No romance de estreia do canadense Iain Reid, Jake conduz o carro em que ele e a namorada, que narra a história, vão à fazenda dos pais do rapaz. Durante a longa viagem por estradas desertas e escuras, a garota, atormentada com a perseguição de um homem misterioso que deixa sempre a mesma mensagem de voz em seu telefone, pensa em encerrar o relacionamento com Jake. Mas talvez seja tarde demais. Reid, que tem dois livros de não ficção elogiados pela crítica e contribui para veículos de prestígio como a revista New Yorker, une, numa narrativa profundamente psicológica, tanto referências de terror clássico, quanto elementos de suspenses menos tradicionais, sustentando a trama para além das limitações inerentes ao gênero.

Opinião: “Toda história é inventada. Até as reais”, diz o protagonista Jake em determinado trecho deste thriller fora de série que a Fábrica 231 (selo da Rocco) nos brindou. Sem exageros, este livro é para ser lido de uma vez só, sem pausas. E engana-se quem pensar que consegue se livrar facilmente da curiosidade que essa narrativa desperta. É viciante!

A história é bastante simples, se formos pensar na construção tradicional dos suspenses: uma viagem de carro em que Jake leva a namorada para conhecer seus pais. Enquanto os quilômetros passam, a namorada vai narrando os diálogos com Jake entremeados com seus próprios pensamentos. Ela está pensando em acabar com tudo. Esta parte, bem longa, pode parecer lenta ou tediosa, mas é bom não se deixar enganar. Além de desenvolver raciocínios bastante inteligentes e pertinentes ao longo dos diálogos, o autor aproveita para semear pequenos indícios do que realmente vai acontecer no desfecho.

No começo de cada capítulo temos um diálogo entre dois personagens que não fazem parte da história que está sendo contada. Ambos conversam sobre uma tragédia ocorrida, e lentamente vão entregando peças que lá no final vão se juntar para formar o quebra-cabeças que explica tudo. A trama desenvolve tão bem um clima de mistério para nos confundir, e confundir de verdade, que em vários momentos me peguei perguntando: que p… é essa?

Quando os personagens chegam à casa dos pais de Jake a história toma seu rumo vertiginoso. E fica impossível falar qualquer coisa a mais sem dar spoliers. Iain Reid escreveu um livro claustrofóbico. O clima de tensão é crescente e a sensação única é de que alguma coisa vai dar muito errado. E aí ficamos apenas esperando o momento em que isso vai acontecer, sendo levados ao extremo da agonia.

Com uma caprichada edição em capa dura, e excelente diagramação que dialoga a todo momento com o texto, Eu Estou Pensando em Acabar com Tudo é uma das melhores estreias literárias que foram lançadas até agora no Brasil.

Avaliação: 5 Estrelas

O Autor: Iain Reid é canadense e escreveu dois livros de não-ficção que foram premiados e aclamados pela crítica e público, One Bird’s Choice e The Truth About Luck. Seus textos foram publicados em veículos importantes como o The New Yorker, The Globe and Mail e o National Post. Em 2015, o autor recebeu o prêmio RBC Taylor Emerging Writer Award. Este é o seu primeiro romance.

Deixe uma resposta