Sinopse Editora Leya: O que aconteceria se você descobrisse que a maior idealização da sua vida não era aquilo que você esperava? O adolescente Graig Gilner vai perceber que, até mesmo ao atingir um objetivo, nem sempre as coisas saem da forma como deveriam. Mas aprenderá também que, mesmo nas adversidades, é possível fazer novos amigos, se apaixonar e encontrar motivos para viver. Como muitos adolescentes determinados a vencer na vida, Craig Gilner acredita que asua entrada na Executive Pre-Professional High School de Manhattan é o passaporte para o seu futuro. Obstinado a ter uma vida de sucesso, Craig estuda dia e noite para gabaritar no exame de admissão, e consegue. A partir daí, o que deveria ser o dia mais importante da sua vida, acaba marcando o início de um sufocante pesadelo. (Resenha: Uma História Meio Que Engraçada – Ned Vizzini).

Opinião: “Todo mundo tem problemas. Simplesmente tem pessoas que conseguem esconder o lixo delas melhor que outras.”

Uma vez ou outra livros jovem adulto me chamam atenção. Sejam pelas capas, o autor ou até a forma como ele apresenta a sinopse dando uma ideia de como tal assunto será apresentado.

O livro Uma História Meio Que Engraçada foi encontrado em umas daquelas lojinhas de revistas e utilidades e de cara fiquei maravilhado com a capa e logo em seguida fiquei mais maravilhado ainda lendo a sinopse e sem pensar duas vezes paguei e fui embora feliz para minha casa. E a partir daí a aventura começa…

A história acompanha a vida do adolescente Graig que ao meu ver é um menino um pouco irritante e com problemas de mais. Tudo começa porque ele deseja se suicidar e na tentativa de não cometer tal crime imaginando o sofrimento de familiares e amigos decidi ligar para a central de prevenção de suicídio, que encaminha ele para um hospital onde cuidarão dele.

O livro inteiro se passa dentro deste hospital, onde ele tem contato com crianças, adolescentes, adultos e idosos que tentaram se suicidar e estão tratando a depressão.

O grande charme do livro é como o autor trabalha esses momentos de Graig no hospital e em cada circunstância com um pouco de humor negro e que faz rir; ele consegue sacudir o leitor e fazê-lo prestar atenção na própria vida.

De uma forma lúdica, didática e nada melosa; Ned Vizzini soube trabalhar com simpatia e seriedade a depressão, tirando do livro aquele peso circunstancial que a depressão carrega. Ele é bem claro em dizer que é preciso tratar a depressão com sorriso, amor, afeto, abraços e companheirismo. É uma doença e que precisa de muita atenção.

Com uma escrita leve, fluida e com ações perspicaz e momentâneas; o livro se torna um entretenimento excelente e fácil de curtir tomando um bom chá. Leiam!

Avaliação 5 estrelas

O autor Ned Vizzini foi o autor best-seller dos aclamados livros para jovens adultos “It’s Kind of a Funny Story” (também um grande filme), “Be More Chill”, “Teen Angst? Naaah…”, e “The Other Normals”. Ele escreveu para o New York Times, Salon, e para a L Magazine. Na televisão, ele escreveu dois episódios de Teen Wolf para a MTV. House of Secrets foi seu mais recente trabalho, escrita em coautoria com Chris Columbus.
Vizzini suicidou-se em 19 de dezembro de 2013, em Brooklyn, Nova York.

Compartilhar
Artigo anteriorResenha: A Redoma de Vidro – Sylvia Plath
Próximo artigoNeil Gaiman | Versão HQ de Deuses Americanos é lançada
Goiano do pé rachado e comedor de piqui. Alucinado por histórias fantásticas e distópicos. Tributo, Hobbit de nascença, e habitante do país de Aslan. Entre os autores Suzanne Collins é majestade e Tolkien é imperador. Técnico em Química e buscando ser químico industrial intercalado com a vida de escritor, um dia qualquer publicará seu livro. Não dispensa um cinema...

Deixe uma resposta