Resenha: A Conquista de Berlim – Vassily Tchuikov

Sinopse Editora Contexto: Existem muitos relatos sobre a Segunda Guerra Mundial. Porém, até agora os leitores brasileiros não dispunham de uma obra fundamental que desse um testemunho sobre como a guerra foi vencida pelos… soviéticos. Com este livro extraordinário, finalmente terão a oportunidade de saber diretamente do comandante em chefe do Exército Soviético que promoveu a conquista de Berlim, Marechal Tchuikov, como os nazistas foram derrotados. Militar de campo, Tchuikov liderou os soviéticos contra os nazistas, primeiro na defesa de Stalingrado, e, mais tarde, na longa travessia até Berlim, onde o que restava do Terceiro Reich foi destruído. A narrativa bélica e vívida, repleta de estratégias e táticas de guerra, de intrincados planejamentos, de descrição de armamentos, levará o leitor a respirar o ar das batalhas. (Resenha: A Conquista de Berlim – Vassily Tchuikov)

Opinião: Olá, Compulsivos! No livro de hoje vamos relembrar um dos períodos mais sombrios da história da humanidade: a 2ª Guerra Mundial. Recentemente a Editora Contexto trouxe para o Brasil o livro A Conquista de Berlim. 1945 – A derrota dos nazistas, publicado em 1960 pelo General Vassily Tchuikov, que comandou o avanço soviético da Polônia até Berlim, resultando no fim da guerra na Europa já praticamente toda destruída.

A União Soviética foi um dos países que sofreram as maiores perdas durante a segunda guerra mundial. Segundo dados históricos, mais de 25 milhões de soviéticos morreram em batalhas ou em campos de concentração como Auschwitz, que exterminavam sem qualquer pudor ou senso de humanidade os opositores ao regime nazista de Adolf Hittler.

Em 1939, com o crescimento da força nazista, e sem conseguir construir um diálogo de aliança com a França e Inglaterra, o governo soviético firma com a Alemanha o Pacto Molotov-Ribbentrop, que prometia a não agressão entre os dois países. Obviamente, assim como praticamente tudo na Alemanha nazista, o trato se tornou uma farsa e foi descumprido em 1941, sob a alegação de que os soviéticos haviam se tornado uma ameaça aos planos nazistas que eclodiram na grande guerra dois anos antes, resultando em uma das maiores batalhas da 2ª guerra.

Apesar do êxito alemão no início da invasão, o Exercito Vermelho conseguiu interromper os ataques durante a Batalha de Moscou, iniciando uma série de derrotas que culminaram no enfraquecimento da força nazista na região após a Batalha do Stalingrado, entre 1942 e 1943, e na Batalha de Kursk, no verão de 1943. Sob a liderança de seus comandantes as forças soviéticas tomam Berlim em maio de 1945, impondo a derrota final ao regime nazista, culminando no suicídio de seu principal líder, Adolf Hittler.

A Conquista de Berlim é um livro que traz as memórias de um dos principais participantes das batalhas mencionadas, se distanciando de um relato histórico fiel aos acontecimentos de guerra. A leitura segue a visão dos acontecimentos narradas pelo comandante Vassily Tchuikov, de acordo com o momento de sua publicação, no auge da Guerra Fria, onde antigos aliados já haviam se tornado grandes inimigos e disputavam o protagonismo mundial entre as décadas de 50 e 60.

Com relatos detalhados sobre a estratégia adotada em cada curva de batalhas que aconteciam e impulsionavam o avanço das tropas soviéticas rumo a Berlim, o autor entrega ao leitor a sensação de vivenciar a cada página os horrores da guerra e a excitação em vence-la, depois de tantas perdas. A vitória, como já é conhecida, chegou em maio de 1945, com o hasteamento da bandeira soviética no parlamento alemão. É importante frisar que o livro tem passagens deveras romanceadas, não trazendo a tona fatos conhecidos, como por exemplo, estupros em massa realizados pelos soviéticos após a conquista de Berlim. No entanto, acredito que dificilmente, relatos como esses seriam expostos em livros de memórias próprias.

O mais importante aqui é conhecermos e explorarmos um pouco mais dos acontecimentos finais da guerra sob a visão soviética, tão renegada ao longo dos anos pelo Ocidente. De toda forma, para os apaixonados por história, esse é um livro fundamental para quem quer mergulhar no relato de um dos protagonistas dessa guerra.

Após a leitura desse livro, em minhas pesquisas sobre o tema, assisti a série documentário Auschwitz: The Nazis and The Final Solution, disponível na Netflix em 06 episódios de 50 minutos. Os episódios 02, 05 e 06 trazem da invasão alemã a União Soviética em 1941, assim como a chega dos soviéticos a Polônia e Berlim em 1945. É uma boa oportunidade de ver, através de outros relatos, toda a participação soviética em pontos tão importantes da guerra.

Avaliação: 5 Estrelas

Sobre o autor: Vassily Tchuikov nasceu em 1900, em Serebryannye Prudy, perto de Moscou. Após a Revolução Russa, ingressou no Exército Vermelho, que defendeu durante a guerra civil. Na Segunda Guerra Mundial, entre 1942 e 1943, atuou na defesa de Stalingrado. Após a retirada do Exército Nazista, Tchuikov comandou o avanço soviético, da Polônia até Berlim. Foi o primeiro comandante Aliado a saber do suicídio de Adolf Hitler e aceitou a rendição dos nazistas lotados na cidade. Foi promovido a general em 1955 e a membro do comitê central do Partido Comunista da União Soviética em 1961. Serviu no Exército Soviético entre 1917 e 1972 e lutou nas principais campanhas militares do período. Faleceu em 1982.

Veja mais: A Conquista de Berlim

Origem - Dan Brown - Editora Arqueiro

Deixe uma resposta