Sinopse Arqueiro: Quem são os deuses que regem os caminhos e descaminhos de Amon e Lily, os corajosos heróis da série Deuses do Egito? Por que esses deuses tramam conquistas e vinganças, envolvendo a humanidade em suas maquinações? E por que deixam nos ombros de alguns jovens mortais a responsabilidade pela salvação do mundo? Antes que Lily e Amon se encontrassem, antes mesmo que o caos dominasse o cosmos e os deuses precisassem de três irmãos corajosos para combater o mal, muita coisa já estava em jogo. Em O duelo dos imortais, vamos conhecer a história dos quatro irmãos que assistiam, com seus poderes especiais, o grande Amon-Rá no governo da Terra: Osíris, Ísis, Néftis e Seth. Romance, traição e vingança são os fios que tecem esta trama surpreendente, cujos personagens imortais despertam em nós os mais profundos sentimentos.

Opinião: O Duelo dos Imortais narra uma história anterior aos acontecimentos da série Deuses do Egito. Com pouco mais de cem páginas, o livro situa os leitores numa trama que desestruturou o pacifismo do panteão de divindades egípcias e influenciou diretamente na construção das aventuras dos personagens Amon e Lily. Apesar disso, a obra pode ser lida de forma independente, ou seja, não é necessário ter lido os livros da série para se deixar levar pelas páginas de O Duelo dos Imortais, pelo contrário, ele funciona perfeitamente como uma porta de entrada para a série.

Em síntese, O Duelo dos Imortais é a narrativa romanceada de um dos mais importantes episódios da mitologia egípcia: o Mito de Osíris. Adaptando um pouco a história original, Colleen Houck trouxe sua versão para o jogo de intrigas, inveja e vinganças que envolveu os deuses Seth, Osíris, Ísis e, indiretamente, Néftis. Obviamente, sua trama se encaixa no estilo do que foi desenvolvido na série Deuses do Egito, e busca conferir mais romantismo para os acontecimentos. Enquanto na história original, a busca pelo poder é o ponto principal que rege a ação de determinado deus, em Duelo dos Imortais, o amor é colocado como protagonista.

Fã de carteirinha da mitologia egípcia, confesso que esperava um pouco mais da obra, talvez por já conhecer a história original e todos os seus detalhes e desdobramentos. Mas ao mesmo tempo reconheço que ela cumpre maravilhosamente bem seu papel de complemento de uma série de livros que esmiúça de forma exemplar toda essa trama de desentendimentos e instabilidade que marcaram parte da história mitológica egípcia.

Com uma linguagem leve, ágil e fácil, Collen Houck segue à risca um estilo de disseminação da cultura mitológica que admiro e acho importante. Trazer o universo dos diversos deuses que povoaram as crenças mundiais durantes séculos para o nosso século XXI, adaptando-os à nossa realidade sem perder sua essência, é uma genial e importante forma de não deixar essa cultura se apagar. Dificilmente teríamos uma massa de adolescentes e jovens interessados nas tramas de Osíris, Ísis, Zeus ou Odin se não fossem por autores como Collen ou Rick Riordan.

Quando adentramos nesse mundo movido por paixões, ambições, inveja, vinganças, percebemos que os deuses de então eram movidos por instintos e sentimentos tão humanos quanto nós mesmos. E conhecendo essa mitologia, acabamos por tirar valiosas lições de práticas que andam um pouco esquecidas nos nossos tempos. A mitologia egípcia é tão rica quanto o que acompanhamos na série Deuses do Egito, e percorrer as páginas desses livros pode ser um ótimo estímulo a irmos adiante e desvendarmos mais tramas e segredos da terra dos faraós.

Avaliação: 4 Estrelas

A Autora: Colleen Houck é antes de tudo uma leitora. Ela adora ação, aventura, ficção científica e romance, e seus livros favoritos incluem um pouco de cada um. Entrou para a lista de livros mais vendidos do The New York Times com a sua primeira série, A maldição do tigre, que já vendeu mais de 630 mil exemplares no Brasil. Ela mora em Salem, no Oregon, com o marido e uma imensa coleção de tigres de pelúcia.

Compartilhar
Artigo anteriorMartin Claret é a nova editora parceira do Leitor Compulsivo
Próximo artigoConfira as novidades da Netflix para Agosto/2017
Jornalista e aprendiz de serial killer. Assumidamente um bookaholic, é fã do mestre Stephen King e da literatura de horror e terror. Entre os gêneros e autores preferidos estão ficção científica, suspense, romance histórico, John Grisham, Robin Cook, Bernard Cornwell, Isaac Asimov, Philip K. Dick, Saramago, Vargas Llosa, e etc. infinitas…

Deixe uma resposta