No ano em que se celebra os 80 anos da primeira edição, a DarkSide apresenta o livro “Os Pássaros” para todos os leitores e cinéfilos brasileiros apaixonados por um bom susto. A clássica obra de Frank Baker traça um retrato sombrio de uma Londres pré-Guerra. Narrado em primeira pessoa, o romance traça um panorama ao mesmo tempo irônico e crítico ao capitalismo e às sociedades ocidentais, que ainda se recuperavam da Primeira Guerra e da crise econômica iniciada com o Crash da Bolsa de Nova York, em 1929, mas seguiam cometendo barbaridades, em nome da civilização, em lugares como a África.

Sinopse:

Milhões de pássaros sobrevoam Londres como se observassem seus habitantes. Enquanto as pessoas ainda tentavam entender o que os animais faziam ali, eles começam a atacar, ferindo e até mesmo matando com tremenda brutalidade e violência. Seriam eles uma força da natureza ou uma manifestação sobrenatural? Ninguém sabe. A única certeza é que o objetivo dos pássaros é a destruição da humanidade e ninguém tem ideia de como impedi-los…

Polêmica:

Você sabe que o filme “Os Pássaros” é um dos maiores clássicos de Alfred Hitchcock, de 1963. Nos créditos, consta que a história é baseada no conto “Os Pássaros”, de Daphne du Marier, escritora que o mestre do suspense já havia adaptado antes em A Estalagem Maldita (1939) e Rebecca, a Mulher Inesquecível (1940) – livro também acusado de plágio devido às semelhanças com um romance brasileiro publicado em 1934: A Sucessora, de Carolina Nabuco.

Quase trinta anos após seu lançamento, o romance de Frank Baker ganharia repercussão quando o autor ameaçou processar Hitchcock e Daphne Du Maurier. Para deixar essa estranha coincidência com ares de plano macabro: Daphne era prima do antigo editor de Frank Baker, o inglês Peter Davies, e chegou a trabalhar com o parente.

Origem - Dan Brown - Editora Arqueiro

Deixe uma resposta