Resenha: A Duquesa Feia – Eloisa James

0
1241
Resenha: A Duquesa Feia - Eloisa James

Sinopse Editora Arqueiro: Theodora Saxby é a última mulher com quem se poderia esperar que o lindo James Ryburn, herdeiro do ducado de Ashbrook, se casasse. Mas depois de um pedido romântico feito na frente do próprio príncipe, até a realista Theo se convence de que o futuro duque está apaixonado. Ainda assim, os tablóides dizem que a união não durará mais do que seis meses. Em seu íntimo, Theo acredita que os dois ficarão juntos para sempre… até que ela descobre que o que James desejava não era seu amor, mas seu dote. E a sociedade, que primeiro se chocou com seu casamento, se escandaliza com sua separação. Agora James precisará enfrentar a batalha de sua vida para convencer Theo que ele amava a patinha feia antes que ela se transformasse em cisne. E Theo logo descobrirá que, para um homem com alma de pirata, vale tudo no amor – e na guerra. (Resenha: A Duquesa Feia – Eloisa James).

Opinião: Hoje vamos falar sobre o livro A Duquesa Feia, da autora Eloisa James, publicado pela Editora Arqueiro no Brasil. O livro faz parte da série Contos de Fadas composto de mais 04 livros, sendo esse o 3º volume traduzido aqui pra gente. Os dois livros anteriores: Um Beijo à Meia Noite e Quando a Bela Domou a Fera, foram publicados anteriormente também pela Arqueiro.

Leia a resenha do livro #2 | Um Beijo à Meia Noite (Série Contos de Fadas)

A história, inspirada no conto de fadas O Patinho Feio, nos apresenta aos jovens Theodora e James. Theo, como é carinhosamente chamada na história, é bem jovem e, após a morte do pai, vai viver com a mãe junto à família de James. Esse, por sua vez, pouco mais velho, vive um dos seus grandes dilemas quando descobre que o pai, com investimentos equivocados, gastou parte do dote de Theo e pode ser preso se a história for revelada. Sem saída, James pede a jovem em casamento. O mais curioso é que James ama Theo, mas o casamento sequer tinha passado por sua cabeça até então. Porém, o grande problema é quando Theo, chamada de Duquesa Feia pelos tabloides ingleses, descobre o verdadeiro motivo que levou James a se casar com ela.

O livro se divide em duas partes e entre elas há um grande abismo em instigar o leitor. Se a primeira parte que nos mostra toda a trajetória dos dois: da grande amizade, passando pelo casamento até a descoberta de Theo, temos uma história muito ágil, que leva o leitor a ler sem se desprender das páginas. No entanto, quando chegamos à segunda parte do livro, a autora consegue manter a qualidade, mas entramos num mar de acontecimentos menos emocionantes, mas não menos importantes, mas que acabam tirando um pouco do brilho da etapa inicial.

Uma coisa que eu achei muito legal, foi a autora mostrar todo o processo de transformação de Theo após a separação (a separação não é um spoiler, pois fica claro desde o início que ela iria acontecer). Ela recupera o seu dote, assume sua herança e transforma tudo o que faz em um grande sucesso. Em dado momento temos um contato muito claro em como Theo se transforma em uma referência para a sociedade pelas suas escolhas, sendo uma voz ativa para homens e mulheres da época. A passagem da história nos remete muito aos dias de hoje com a importância da mulher na sociedade e também com o que hoje conhecemos  como influenciadores digitais. Os tempos mudam e evoluem, mas as referências são muito próximas.

A Duquesa Feia não tem nada de excepcional, mas é aquela leitura leve e agradável que nos cativa pelos personagens principais. Com um bom enredo, inspirado na história do conte de fadas do Patinho Feio do escritor Hans Christian Andersen, esse é um livro para você ler quando estiver precisando aliviar a alma com algo que não vá exigir tanto de você emocionalmente. Leitura certa para os fãs de romances que tem como cenário de fundo séculos passados. Se a história me agradou, mas não cativou, pode ser diferente com você, então acho que vale arriscar a leitura se esse é o tipo de história que você gosta.

Avaliação:

Sobre o autor: Eloisa James escreveu seu primeiro romance depois de se formar em Harvard, mas o manuscrito foi rejeitado por todas as editoras. Depois de obter mais alguns diplomas e arranjar emprego como professora especializada em Shakespeare, ela tentou novamente, dessa vez com mais sucesso. Mais de 20 best-sellers depois, ela dá cursos sobre Shakespeare na Fordham University, em Nova York, é mãe de dois filhos e, numa ironia particularmente deliciosa para uma autora de romances, é casada com um legítimo cavalheiro italiano.

Clique aqui para comprar o livro.

Deixe uma resposta