Sinopse Rocco: A trama tem início quando Guinevere Beck, que deseja ser escritora, entra na livraria do East Village onde Joe Goldberg trabalha. Bonita, inteligente e sexy, Beck ainda não sabe, mas é a mulher perfeita para Joe, que, a partir do nome impresso no cartão de crédito de sua cliente, passa a vasculhar sua vida na internet e a orquestrar uma série de eventos para garantir que ela caia em seus braços, fazendo com que tudo pareça obra do acaso. À medida que o romance entre os dois engrena, porém, o leitor descobre que Beck também guarda certos segredos e os desdobramentos desse relacionamento mutuamente obsessivo podem ser mortais. (Resenha: Você – Caroline Kepnes)

Opinião: Provavelmente vocês não vão ler nada parecido com este livro em 2018. Você é simplesmente um dos melhores e mais originais thrillers que já li, e faz jus a todos os elogios que vem colecionando desde que foi lançado, há quatro anos, nos Estados Unidos. Obsessivo, viciante, sarcástico, divertido, sufocante, são alguns dos adjetivos que posso usar para classificar essa obra que foge totalmente do padrão de suspenses que estamos acostumados.

Livro de estreia de Caroline Kepnes, Você é narrado em primeira pessoa por Joe, um protagonista que entrou para minha galeria de preferidos. Detalhe, Joe não é o mocinho da trama! Quando se apaixona por Beck, uma garota que cruza seu caminho na livraria em que trabalha, Joe dá início a uma perseguição doentia para se aproximar de Beck e descobrir todas as informações possíveis sobre ela. E acreditem, as coisas que ele faz são assustadoras e, em alguns casos, bem possíveis de serem feitas fora da ficção. Acompanhamos, então, o passo a passo dele para conquistar a garota de sua vida.

Feita essa introdução, aconselho vocês a esquecerem os thrillers similares que já leram. Aproveitem e deletem a imagem de vilões e mocinhos. Tudo isso porque Você tem um estilo totalmente diferente de condução e desenvolvimento. O livro é um grande monólogo em que Joe vai despejando não somente seus atos para conquistar Beck, mas suas opiniões, frustrações, conceitos e ideias sobre qualquer coisa. Tudo com um toque de sarcasmo e humor ácido e negro que fazem dele um “malvado preferido”. Diversas passagens do livro conseguiram me arrancar gargalhadas, algo assustador se pensarmos quão doentio é o seu comportamento. Ah, e Joe trabalha numa livraria, o que faz com que inúmeras referências a obras e autores apareçam espalhadas ao longo dos capítulos (as sequências sobre Stephen King são impagáveis).

Beck, que deveria ser a vítima (ok, ela é a vítima), vai se revelando bem diferente do que esperamos. Assim, Caroline Kepnes vai manipulando magistralmente a nós, inocentes leitores, e quando nos damos conta, já estamos apaixonados pelo estilo Joe e odiando o comportamento de Beck, principalmente em sua relação com a melhor amiga Peach. A verdade é que todos estão apenas buscando atingir seus objetivos. A (enorme) diferença fica para a forma como cada um escolhe trilhar seus caminhos. Seja com chantagenzinhas, seja com dramas, seja com violência.

Transbordando sarcasmo da primeira à última página, e mantendo um ritmo envolvente de narração, Você é uma obra de estreia com ares de veterana. Caroline Kepnes soube dosar os tons de mistério e violência, construir personagens fantásticos (sério, me transformei em fã do Joe e será que isso é um problema pra mim?), e entregar um livro original e viciante!

Curiosidade: Joe já retornou em um segundo volume, Hidden Bodies. Na torcida para a Rocco publicá-lo também.

Avaliação: 5 Estrelas

A Autora: Caroline Kepnes é autora de contos e romances. Você, seu primeiro romance, foi traduzido em 19 idiomas e dará origem a uma série de TV estrelada por Elizabeth Lail (Once Upon a Time) e Pen Badgley (Gossip Girl).

Compartilhar
Artigo anteriorResenha: Nazistas entre nós – Marcos Guterman
Próximo artigoResenha: O Assassino do Zodíaco – Sam Wilson
Jornalista e aprendiz de serial killer. Assumidamente um bookaholic, é fã do mestre Stephen King e da literatura de horror e terror. Entre os gêneros e autores preferidos estão ficção científica, suspense, romance histórico, John Grisham, Robin Cook, Bernard Cornwell, Isaac Asimov, Philip K. Dick, Saramago, Vargas Llosa, e etc. infinitas…

Deixe uma resposta