Sinopse Rocco: A trama tem início quando Guinevere Beck, que deseja ser escritora, entra na livraria do East Village onde Joe Goldberg trabalha. Bonita, inteligente e sexy, Beck ainda não sabe, mas é a mulher perfeita para Joe, que, a partir do nome impresso no cartão de crédito de sua cliente, passa a vasculhar sua vida na internet e a orquestrar uma série de eventos para garantir que ela caia em seus braços, fazendo com que tudo pareça obra do acaso. À medida que o romance entre os dois engrena, porém, o leitor descobre que Beck também guarda certos segredos e os desdobramentos desse relacionamento mutuamente obsessivo podem ser mortais. (Resenha: Você – Caroline Kepnes)

Opinião: Provavelmente vocês não vão ler nada parecido com este livro em 2018. Você é simplesmente um dos melhores e mais originais thrillers que já li, e faz jus a todos os elogios que vem colecionando desde que foi lançado, há quatro anos, nos Estados Unidos. Obsessivo, viciante, sarcástico, divertido, sufocante, são alguns dos adjetivos que posso usar para classificar essa obra que foge totalmente do padrão de suspenses que estamos acostumados.

Livro de estreia de Caroline Kepnes, Você é narrado em primeira pessoa por Joe, um protagonista que entrou para minha galeria de preferidos. Detalhe, Joe não é o mocinho da trama! Quando se apaixona por Beck, uma garota que cruza seu caminho na livraria em que trabalha, Joe dá início a uma perseguição doentia para se aproximar de Beck e descobrir todas as informações possíveis sobre ela. E acreditem, as coisas que ele faz são assustadoras e, em alguns casos, bem possíveis de serem feitas fora da ficção. Acompanhamos, então, o passo a passo dele para conquistar a garota de sua vida.

Feita essa introdução, aconselho vocês a esquecerem os thrillers similares que já leram. Aproveitem e deletem a imagem de vilões e mocinhos. Tudo isso porque Você tem um estilo totalmente diferente de condução e desenvolvimento. O livro é um grande monólogo em que Joe vai despejando não somente seus atos para conquistar Beck, mas suas opiniões, frustrações, conceitos e ideias sobre qualquer coisa. Tudo com um toque de sarcasmo e humor ácido e negro que fazem dele um “malvado preferido”. Diversas passagens do livro conseguiram me arrancar gargalhadas, algo assustador se pensarmos quão doentio é o seu comportamento. Ah, e Joe trabalha numa livraria, o que faz com que inúmeras referências a obras e autores apareçam espalhadas ao longo dos capítulos (as sequências sobre Stephen King são impagáveis).

Beck, que deveria ser a vítima (ok, ela é a vítima), vai se revelando bem diferente do que esperamos. Assim, Caroline Kepnes vai manipulando magistralmente a nós, inocentes leitores, e quando nos damos conta, já estamos apaixonados pelo estilo Joe e odiando o comportamento de Beck, principalmente em sua relação com a melhor amiga Peach. A verdade é que todos estão apenas buscando atingir seus objetivos. A (enorme) diferença fica para a forma como cada um escolhe trilhar seus caminhos. Seja com chantagenzinhas, seja com dramas, seja com violência.

Transbordando sarcasmo da primeira à última página, e mantendo um ritmo envolvente de narração, Você é uma obra de estreia com ares de veterana. Caroline Kepnes soube dosar os tons de mistério e violência, construir personagens fantásticos (sério, me transformei em fã do Joe e será que isso é um problema pra mim?), e entregar um livro original e viciante!

Curiosidade: Joe já retornou em um segundo volume, Hidden Bodies. Na torcida para a Rocco publicá-lo também.

Avaliação: 5 Estrelas

A Autora: Caroline Kepnes é autora de contos e romances. Você, seu primeiro romance, foi traduzido em 19 idiomas e dará origem a uma série de TV estrelada por Elizabeth Lail (Once Upon a Time) e Pen Badgley (Gossip Girl).

Compartilhar
Artigo anteriorResenha: Nazistas entre nós – Marcos Guterman
Próximo artigoResenha: O Assassino do Zodíaco – Sam Wilson
Jornalista e aprendiz de serial killer. Assumidamente um bookaholic, é fã do mestre Stephen King e da literatura de horror e terror. Entre os gêneros e autores preferidos estão ficção científica, suspense, romance histórico, John Grisham, Robin Cook, Bernard Cornwell, Isaac Asimov, Philip K. Dick, Saramago, Vargas Llosa, e etc. infinitas…

12 COMENTÁRIOS

  1. EU amei a série! Acabei de ver, e eu e minha amiga vimos em um dia! Não sabia que tinha o livro! Eu já quero! E meu Pai, eu gosto do Joe, sei que ele não é normal, mais porra eu gosto dele. Não queria que ele matasse ninguém, mais.. Enfim, é bom saber que não é só eu que gosto dele, minha amiga tá com medo dele, mais quem não taria ? K K
    Obrigado pela resenha, bjs XO

    • Ei Jane… Vc não está sozinha em gostar dele haha. Considerei esse um dos melhores (e mais divertidos) livros que há li. Espero que curta também.
      Valeu pelo comentário… bjoo!

  2. Eu mergulhei total nesse livro! O Joe é bizarramente encantador (sério, esse sentimento de gostar do assassino não parece legal… #Medo). Mas, como não gostar dele? Ele realmente acredita que tudo que ele faz é pelo amor louco que ele acha que existe, e é doentio, mas ainda assim lisonjeiro, como se os meios justificassem o fim. Mas fora os assassinatos e a perseguição maluca, ele é ótimo! Gostei da Beck do livro não ser como a da série, ela não era tão vítima quanto a série fez parecer… (não dizendo que ela merecia oque rolou). Bem que eu tinha achado o fim um pouco imcompleto e agora estou roendo as unhas esperando alguém lançar Hidden Bodies.

    • Ei Luana… Estamos montando um fã clube do Joe aqui nos comentários haha… A Beck do livro é ambígua e bem longe de ser totalmente inocente, concordo contigo. Vamos torcer pra Rocco trazer a sequência logo nesse começo de 2019.
      Valeu pelo comentário =)

  3. Quem diria que Joe teria minha obsessão por ele. Ler toda obra do “you” e assistir a série na netflix não foram suficiente. Sinto que falta mais, então estou ansiosa pelos próximos passos de Joe.

    • Aeee Lais! Mais fãs do Joe… Já falei que vamos formar um fã clube aqui haha! Acredito muito que a Editora Rocco lance a continuação ainda nesse primeiro semestre. Vamos ficar na torcida =)

  4. Confesso que não gostei do livro. Talvez porque eu tenha assistido a série primeiro.
    Achei a escrita arrastada e cansativa, já a série foi mais dinâmica e mais divertida. Tanto nos diálogos, quanto na narrativa de Joe. Depois das adaptações na narrativa da série, quando migrei para o livro as achei sem sal. Alguns diálogos sem graça. O ponto alta, na minha humilde opinião, foi o final! Que final!
    Esse foi um caso raro no qual achei que a série superou a literatura kk.
    Talvez por causa da impecável atuação de Penn Badgley. 🙂

    Concordo com você, espero também que a Rocco publique o Hidden Bodies. Embora tenha achado a tradução de “Você” horrível kk

    • Ei Bibliófila… Obrigado pela visita e comentário! =)
      Acho que meu lado pessoal sarcástico me fez me identificar com os comentários do Joe a tal ponto que me apaixonei pelo personagem e, consequentemente, pelo livro (ok, não se assuste, eu não faria as mesmas cosias haha).
      Estamos na torcida e acho que pelo sucesso da série a Rocco vai sim publicar a continuação.

  5. eu simplesmente não gosto da Beck do livro, ela é extremamente mimada e também manipula, e é ironicamente quando ele confia nela que ela faz as coisas mais absurdas, de certo modo a achei doentia pelo seu egocentrismo e por não medir as consequências de seus atos. não digo que amo o Jóe ou que o entendo, porque ele é obcecado e psicopata. mais a historia é muito bem contada, e como sempre, prefiro o livro do que a adaptação.

    • Ei Angy, siiiim… A Beck no livro não a protagonista vítima não. Ela tem uma metade bem egocêntrica sim e que, acho eu, dá um equilíbrio interessante para a obra. Joe é vilão? Sem dúvidas, mas a mocinha não é tão inocente assim.

      Valeu pela visita e comentário! 😉

  6. Oi Jeff,terminei de ler o livro essa semana, e apesar de não me simpatizar com nenhum dos protagonistas, simplesmente amei o livro, uma trama intrigante e que prende o leitor o livro todo, também espero que a Rocco consiga publicar o outro livro com o Joe. Sempre que leio comentários sobre esse livro fico pensando: “por que sou a única que não gosta do Joe?” – Todo mundo gosta e torce por ele, mas eu não, as atitudes dele me impressionavam, porque ele é muito louco e as últimas sem páginas li em um único dia, porque torcia o tempo todo para que ele fosse preso, sei lá, acho que esperava que justiça fosse feita. Enfim, quem sabe no outro livro. Obrigada pela resenha.

    • Ei Bruna, eu que agradeço por sua visita e comentário. Acho que esse livro desperta sentimentos os mais diversos nos leitores. Minha única preocupação é se sou psicopata por curtir o Joe hahaha… Fiquemos na torcida para a continuação chegar logo! =D

Deixe uma resposta