Sinopse Editora Bertrand Brasil: O mito do Rei Arthur recontado de maneira totalmente original e com protagonistas jovens femininas Quem nunca sonhou em viver na Idade Média com Arthur e os cavaleiros da Távola Redonda? E se todas as versões já retratadas fossem uma tentativa de Merlin, poderoso feiticeiro do rei, de mudar o destino? O primeiro volume de Sonhos de Avalon traz a história de Melissa, uma jovem do século XXI, predestinada a voltar à Idade Média para se casar com Arthur e salvar a Britânia e a magia. Porém, quando sentimentos são envolvidos os resultados podem ser imprevisíveis. Dividida entre a responsabilidade que lhe foi dada e a voz de seu coração, Melissa terá que tomar uma decisão que mudará sua vida e a de todos que a cercam. (Resenha: Sonhos de Avalon (A última profecia) – Bianca Briones).

Opinião: Recentemente li alguns títulos da literatura brasileira voltada a fantasia e na maioria esses livros as histórias não eram bem exploradas ou os universos criados pelos autores deixavam a desejar com mais do mesmo. Sonhos de Avalon é uma surpresa refrescante e que em momento algum deixa a desejar, seja pelos personagens, história e o universo explorado pela autora.

Bianca Briones é um nome novo no meu catálogo de autores pra ficar de olho, mesmo depois de ter descoberto que ela tem outros livros antes desse. Em Sonhos de Avalon a autora é consistente em palavras e sentimentos, ela consegue exprimir do leitor a razão de cada personagem e deixa evidente que essa história foi construída com o propósito de acalentar o sentido de amor, paixão e entre outros.

A trama tem vários personagens bem construídos e utilizados, em nenhum momento os personagens são inúteis ou estão ali apenas pra fazer lotação simbólica. A trama me lembra muito histórias de novelas e sendo mais preciso, as novelas da autora Glória Perez. Onde personagens são movidos por desejos e a presença de uma figura vilã é inexistente.
Merlin é um personagem já muito bem conhecido e explorado em várias histórias. Entretanto, nessa obra temos uma óptica diferente do personagem, onde vemos ele tramando e movimentando a história de acordo com aquilo que precisa ser feito. Rei Arthur é aquela figura caricata, impulsiva e dramática como um rei deve ser; e seus cavaleiros se assemelham muito a ele.

Eu sou apaixonado por personagens femininas que são fortes, destemidas, impulsivas, que não seguem regras e muito menos aceita o que lhe é imposto, ou seja, insinua e discute todas as possibilidades.

Melissa e Morgana são poderosas, feiticeiras (as loucas hahaha), destemidas e principalmente humanas. Sentem dor, desespero, raiva, ódio, paixão e amor. Elas estão entrelaçadas e se parecem muito e isso desestabiliza emocionalmente vários personagens. Elas são quase uma tocha humana.

O universo utilizado é o Grande Reino da Britânia. Um lugar fantástico, com outros reinos e uma terra mágica. A presença de lutas é agradável e os conflitos políticos são muito bem arranjados. Mesclado com esses reinos temos a presença de portais que leva os personagens aos dias atuais e ao Brasil (Um dez pra autora conseguir encaixar o Brasil tão lindamente na história).

O livro tem emoções, lutas, amor, paixão, mistérios, conflitos, intrigas e magia… Esse é só o primeiro livro, aguardando ansiosamente o segundo. Leiam!

Avaliação: 5 estrelas

A autora: Bianca Briones cria histórias desde antes de saber escrever. Foi uma menina sonhadora e manteve essa qualidade, o que a faz se perder em pensamentos com frequência. O romantismo explodiu em sua vida na adolescência, quando decidiu que seus filhos teriam nome de heróis. E tiveram — Athos e Arthur são dois garotos encantadores que a salvam todos os dias. Desde 2010, Bianca tem como prioridade a escrita e está sempre trabalhando em um novo projeto, enquanto outros personagens esperam pacientemente (ou nem tanto) que ela também escreva suas histórias. É autora da série Batidas Perdidas, de “As Fases da Lua” e de “Como se fosse magia”. Atualmente está trabalhando em um novo projeto, enquanto outros personagens esperam pacientemente (nem tanto) que ela também escreva suas histórias. Nas horas vagas, está sempre acompanhada de um bom livro, seus filhos Athos e Arthur; Max, o Husky Siberiano, e seus dois coelhinhos, Morgana e Lancelot.

Página de As Batidas Perdidas do Coração.

Página de Sonhos de Avalon.

Compartilhar
Artigo anteriorA Incendiária, de Stephen King, chega às livrarias em abril
Próximo artigoResenha: Destroçados – Karin Slaughter
Goiano do pé rachado e comedor de piqui. Alucinado por histórias fantásticas e distópicos. Tributo, Hobbit de nascença, e habitante do país de Aslan. Entre os autores Suzanne Collins é majestade e Tolkien é imperador. Técnico em Química e buscando ser químico industrial intercalado com a vida de escritor, um dia qualquer publicará seu livro. Não dispensa um cinema...

Deixe uma resposta