Sinopse DarkSide: Fragmentos do Horror é uma coleção de histórias curtas, perfeitas para quem quer experimentar o que a mente tão delirante de Junji Ito é capaz de produzir. Ito-san oferece ao leitor nove encontros com o desconhecido. Cada quadrinho pode ser fatal, cuidado! Entre as histórias da coletânea, temos uma mansão velha de madeira que gira sobre seus habitantes. Uma turma de dissecação com um assunto nada comum. Um funeral em que os mortos definitivamente não são postos para descansar. Variando do aterrorizante ao cômico, do erótico para o repugnante, essas histórias apresentam o retorno de Junji Ito há muito aguardado para o mundo do horror.

Opinião: Fragmentos do Horror foi meu primeiro contato com o mundo dos quadrinhos, ou mangás, de terror japoneses, e devemos todos os aplausos para a DarkSide por não titubear diante do desafio de apostar na publicação de material ainda pouco conhecido do grande público brasileiro. Infelizmente, na minha opinião, a obra deixa bem a desejar, e provavelmente está abaixo da qualidade de produção que se atribui ao autor.

O livro segue o padrão japonês, com a leitura sendo feita da direita para a esquerda, e reúne nove contos de horror. E como em toda coletânea, há pontos altos e baixos, com uma boa diferença de qualidade das melhores para as mais fracas histórias. A experiência de ler esta obra é poder mergulhar em um tipo de terror diferente do qual estamos acostumados. Não há medo nessas páginas, mas sim o bizarro mesclado com o nojento, o surreal e o fantástico…. É um horror que choca e, talvez, incomode.

O melhor conto para mim é o que encerra a edição, A Mulher que Sussurra. Ele combina na medida certa o improvável com o chocante. Além dele, destaco os contos Tomio Gola Rulê Vermelha, que tem uma boa dose de horror fantástico; e Pássaro Negro, cuja ironia final é maravilhosa.

Destaque absoluto e qualidade maior da obra, os desenhos são sensacionais. O traço do autor beira o realismo tamanha sua preocupação com os detalhes de cenários e personagens. E isso faz com que as partes mais grotescas e bizarras das histórias consigam nos embrulhar o estômago.

Embora não seja um livro que entre na minha lista de indicações, acredito que quem se aventurar por suas páginas, por mais que também não curta o conjunto geral, sairá com uma boa dose de curiosidade para buscar mais material do gênero.

Avaliação: 3 Estrelas

O Autor: Junji Ito é um autor japonês de mangás de terror, mais conhecido pelas séries “Tomie” (uma garota imortal que leva os seus admiradores à loucura), “Uzumaki” (três volumes que contam a história de uma cidade obcecada por espirais) e “Gyo” (uma história em que peixes são controlados por um odor maligno). Temas recorrentes de sua obra incluem terror físico, personagens aparentemente comuns que começam a agir motivados por compulsões irracionais, o colapso da cidade, organismos do fundo do mar e a inevitabilidade da morte.

Origem - Dan Brown - Editora Arqueiro
Compartilhar
Artigo anteriorDarkSide confirma lançamento de “A Hora do Pesadelo”
Próximo artigoKazuo Ishiguro ganha o Nobel de Literatura
Jornalista e aprendiz de serial killer. Assumidamente um bookaholic, é fã do mestre Stephen King e da literatura de horror e terror. Entre os gêneros e autores preferidos estão ficção científica, suspense, romance histórico, John Grisham, Robin Cook, Bernard Cornwell, Isaac Asimov, Philip K. Dick, Saramago, Vargas Llosa, e etc. infinitas…

Deixe uma resposta