Sinopse Intrínseca: Quando Jacob morre atropelado em uma rua de Bristol, Inglaterra, depois de ter soltado a mão da mãe em um dia chuvoso, o motorista do carro que o atinge acelera e foge. Desvendar sua morte vira um caso para o detetive Ray Stevens e seus colegas, Kate e Stumpy. Jenna, assombrada pela morte do menino, abandona tudo e se muda para uma pequena cidade costeira do País de Gales. Ela passa os dias em seu chalé tentando esquecer as lembranças do terrível acidente e aos poucos começa a ter algo parecido com uma vida normal e vislumbrar a felicidade em seu futuro. Mas o passado vai alcançá-la, e as consequências serão devastadoras. Mesclando suspense, investigação policial e thriller psicológico, Clare Mackintosh disseca a mente de seus personagens enquanto tece inesperadas conexões entre eles.

Opinião: Desde o começo desse 2017 a Intrínseca vem acertando em cheio nos suspenses mensais que lança. Deixei Você Ir não foge a essa característica. É mais um livro de estreia que mostra quanto vigor e capacidade de nos surpreender esse gênero ainda guarda.

Misto de romance policial com drama, a obra tem uma primeira parte lenta, sem passagens de mais ação ou que aprofundem o mistério a ser desvendado. Ela é focada em nos apresentar o atropelamento do garoto Jacob e como essa tragédia afeta a vida de duas pessoas: Jenna, que considero a protagonista, e sua luta para seguir em frente e recomeçar após esse terrível acidente; e Ray, o detetive encarregado de, na ausência de pistas, encontrar o motorista que fugiu do local sem prestar socorro.

Ray é um detetive dedicado, mas que tem colocado a profissão à frente da família. Sua esposa, também da polícia, largou a carreira para se dedicar à criação dos filhos. O filho mais velho deles começa a apresentar problemas na escola. O casamento caiu na rotina e se sustenta no modo automático de duas pessoas que dividem o mesmo espaço. Jenna é a mulher que luta para recomeçar uma vida estraçalhada pelo acidente. A fuga para um novo ambiente, com vizinhos estranhos e distante de qualquer ligação com o passado, é a forma que ela encontrou para seguir em frente. Ou pelo menos tentar.

A construção desses personagens e seus dramas pessoais e familiares é a maior qualidade do livro. Eles se tornam tão próximos a nós que viramos algo como confidentes de seus problemas, testemunhas de sua luta, e torcedores de seu sucesso. Partilhamos dramas palpáveis e isso acaba sendo fundamental no momento em que a autora decide embaralhar as cartas e dar a primeira reviravolta da trama. Depois que nos envolvemos com a história e com seus personagens, no ritmo mais lento que domina toda a primeira parte, o suspense e a ação tomam conta iniciando uma segunda parte eletrizante.

A guinada que o livro faz do drama para o thriller acontece em uma frase. Assim sem mais nem menos estamos acompanhando uma cena X e no meio dela a autora decide que nem tudo é o que foi mostrado até então. Em cima de um único detalhe, explorado desde o começo da história, mas praticamente imperceptível, Clare Machintosh consegue nos enganar e conferir um novo ritmo para a obra. Ritmo esse que vai se manter até os últimos capítulos quanto os últimos segredos são revelados.

Com uma narrativa cujos capítulos se dividem entre primeira (Jenna) e terceira (Ray) pessoa, temas delicados bem explorados, e um bom drama servido de entrada para nos envolver e desviar a atenção, Deixei Você Ir foi uma grata surpresa que eu simplesmente devorei em dois dias. Por mais que a lentidão inicial possa desanimar, a história tem aquela pegada que fisga nossa curiosidade e nos passa a perna direitinho quanto à verdade por trás de cada personagem.

Avaliação: 4 Estrelas

A Autora: Clare Mackintosh trabalhou doze anos na polícia, incluindo um período no Departamento de Investigação Criminal. Em 2011, abandonou a polícia para ser jornalista freelancer, escrevendo para publicações como o jornal The Guardian. Criadora do festival literário de Chipping Norton, atualmente ela se dedica em tempo integral à carreira de escritora e vive em Cotswolds, na Inglaterra, com o marido e seus três filhos. Deixei Você ir é seu livro de estreia.

Compartilhar
Artigo anteriorLendari lança obra de Claudia Lemes com técnicas para escritores
Próximo artigoResenha: As Tumbas de Atuan – Ursula K. Le Guin
Jornalista e aprendiz de serial killer. Assumidamente um bookaholic, é fã do mestre Stephen King e da literatura de horror e terror. Entre os gêneros e autores preferidos estão ficção científica, suspense, romance histórico, John Grisham, Robin Cook, Bernard Cornwell, Isaac Asimov, Philip K. Dick, Saramago, Vargas Llosa, e etc. infinitas…

Deixe uma resposta