Sinopse Suma de Letras: Recém-divorciado e no meio de um bloqueio criativo, Peter Harper decide tirar férias na bela e isolada Tremore Beach, na Irlanda. Tudo parecia correr bem, mas, depois de ser atingido por um raio durante uma tempestade, ele começa a ter terríveis dores de cabeça e sonhos cada vez mais estranhos. Conforme a linha que separa sonho e realidade fica cada vez mais difusa, Peter percebe que talvez seus sonhos sejam um aviso do horror que está por vir… Envolvente e eletrizante, A última noite em Tremore Beach é um thriller arrebatador, perfeito para fãs do gênero.

Opinião: Embalado pelos excelentes thrillers que a Suma de Letras vem lançando desde 2016, não parei pra pensar quando me deparei com A Última Noite em Tremore Beach. Passei o livro na frente de outros de minha lista e embarquei com tudo na leitura. A sinopse, apresentada no começo desse post, prometia uma história eletrizante de suspense… E ficou só na promessa.

Desde o começo, a obra se concentra nos dramas da vida do protagonista Peter Harper. Acompanhamos com muitos detalhes sua rotina na casa de Tremore Beach, sua relação com os vizinhos e moradores da cidade próxima, e um pouco de seu estresse pós-divórcio. Olhando pelo lado do drama de um artista em busca de um recomeço, o livro é perfeito e levaria facilmente meus aplausos. Mas como eu vim com sede ao pote para um suspense, a frustração foi imensa.

A partir do momento em que Peter é atingido por um raio e começa a ter sonhos estranhos e sangrentos, a história dá pistas de que vai engrenar pelo campo do mistério. De novo, nada disso acontece. A cada novo sonho, o clima que poderia ser criado não acontece e a trama segue no seu ritmo monótono e linear. Não temos nenhum momento de ação ou tensão, pelo menos nada que mereça essa classificação, e quando ultrapassamos a metade do livro já conseguimos enxergar sem muita dificuldade onde tudo vai terminar.

A ideia de uma casa numa praia isolada da Irlanda e um protagonista com sonhos que podem ser premonitórios é fascinante e facilmente fisga qualquer leitor do gênero. Infelizmente, a sucessão de clichês e a falta de um desenvolvimento forte na parte “suspense, mistério, thriller”, faz de Tremore Beach mais um livro que vende aquilo que ele não é.

A escrita de Mikel Santiago é muito boa e faz a história fluir com uma tranquilidade tranquila até demais. Minha avaliação final é que A Última Noite em Tremore Beach é um excelente drama humano, então embarque nele com isso em mente. Agora, se você quer um thriller de verdade, a Suma tem inúmeros outros livros que fazem jus ao gênero.

Avaliação: 3 Estrelas

O Autor: Mikel Santiago nasceu em Portugalete (Vizcaya) em 1975. Ele dedicou sua juventude a tocar em bandas de rock e mais tarde começou a publicar contos e romances on-line, que o levaram para a lista de best-sellers na Espanha e nos Estados Unidos. Seu primeiro romance “A Última Noite em Tremore Beach” foi um sucesso de crítica e vendas. Ele vive na Irlanda e na Holanda há quase uma década e agora combina sua atividade de escritor com uma banda de rock.

Compartilhar
Artigo anteriorResenha: (Des)Amor – Pedro Pennycook
Próximo artigoVelozes e Furiosos 8 quebra recorde de maior estreia de todos os tempos
Jornalista e aprendiz de serial killer. Assumidamente um bookaholic, é fã do mestre Stephen King e da literatura de horror e terror. Entre os gêneros e autores preferidos estão ficção científica, suspense, romance histórico, John Grisham, Robin Cook, Bernard Cornwell, Isaac Asimov, Philip K. Dick, Saramago, Vargas Llosa, e etc. infinitas…

Deixe uma resposta