“Queremos confinar as pessoas em categorias bem definidas, anjos ou monstros, mas quase sempre o buraco é mais embaixo: a verdade está em algum lugar entre os dois extremos. E esse é o problema. Os extremos são bem mais fáceis.”

Sinopse: Haley McWaid tem 17 anos. É aluna exemplar, disciplinada, ama esportes e sonha entrar para uma boa faculdade. Por isso, quando certa noite ela não volta para casa e três meses transcorrem sem que se tenha nenhuma notícia dela, todos na cidade começam a imaginar o pior.

O assistente social Dan Mercer recebe um estranho telefonema de uma adolescente e vai a seu encontro. Ao chegar ao local, ele é surpreendido pela equipe de um programa de televisão, que o exibe em rede nacional como pedófilo. Inocentado por falta de provas, Dan é morto logo em seguida.

Na junção dessas duas histórias está Wendy Tynes, a repórter que armou a cilada para Dan e que se torna a única testemunha de seu assassinato. Wendy sempre confiou apenas nos fatos, mas seu instinto lhe diz que Mercer talvez não fosse culpado. Agora ela precisa descobrir se desmascarou um criminoso ou causou a morte de um inocente.

Nas investigações da morte de Dan e do desaparecimento de Haley, verdades inimagináveis são reveladas e a fragilidade de vidas aparentemente normais é posta à prova. Todos têm algo a esconder e os segredos se interligam e se completam em um elaborado mosaico de mistérios.

Harlan Coben mais uma vez deixa o leitor sem ar. Cilada fala de culpa, luto e perdão em uma trama repleta de reviravoltas surpreendentes. Nada é o que parece e tudo pode ser desfeito até a última página.

Opinião: Cilada é o segundo livro que leio do Harlan Coben (o primeiro foi Confie em Mim) e é incrível como ele me remete aos meus tempos de leitura dos livros de Sidney Sheldon. Você lê o primeiro e fica fã, lê o segundo pra ver se realmente é bom e dá vontade de ler toda a obra do autor. Nesse livro o sentimento é ainda mais intenso: a cada capítulo você fica chocado com algum acontecimento e não consegue parar de ler, devorando o livro num piscar de olhos (isso é muito gostoso numa leitura).

O livro conta duas histórias ao mesmo tempo que inicialmente não tem qualquer relação uma com a outra: a primeira da família MCWaid que tem sua filha mais velha desaparecida e a segunda a história de Dan Mercer, um professor acusado de pedofilia. No centro dessas duas histórias encontramos a jornalista Wendy Tynes ligando os fatos. Sobre esses personagens e suas histórias não tenho como revelar muito mais coisas, pois o mistério é a grande chave desse livro, então se você quiser saber mais vai precisar ler (e vale muito a pena).

Com toda essa trama você já deve estar esperando uma leitura previsível, onde no final teremos vilões e mocinhos, mas acontece justamente o contrário: o que vemos são pessoas comuns do dia a dia fazendo coisas boas e ruins tentando encontrar um motivo para ser uma pessoa melhor. Uma história que poderia acontecer comigo, com você, com um vizinho… e talvez seja por isso que a gente mergulhe na leitura de forma tão intensa. Na história ainda reencontramos antigos personagens como o investigador Frank Tremont e a advogada Hester Crimstein do livro Confie em Mim.

Uma lição que aprendemos até aqui é que nos livros do Coben as coisas nunca são exatamente como parecem, a história chama atenção por ter muita coisa diferente acontecendo ao mesmo tempo. Com isso você ficará sem ar e fazendo milhares de suposições na sua cabeça pensando o que acontecerá com cada personagem. E no final você ficará simplesmente chocado, sem ar e com o coração batendo forte.

Sobre o autor: Harlan Coben é autor de Refúgio e Uma questão de segundos, da série de Mickey Bolitar, Fique comigo, Confie em mim, Não conte a ninguém, Desaparecido para sempre e Cilada e dos livros protagonizados por Myron Bolitar – Quebra de confiança, Jogada mortal, Sem deixar rastros, O preço da vitória, Quando ela se foi e Alta tensão (Arqueiro) –, além de A promessa, Silêncio na floresta, Não há segunda chance e O inocente (Arx). Esses dois últimos serão relançados pela Arqueiro.

Vencedor de diversos prêmios, é o único escritor a ter recebido a trinca de ases da literatura policial americana: o Anthony, o Shamus e o Edgar Allan Poe, todos por livros da série de Myron Bolitar. Suas obras já foram traduzidas para 41 idiomas.

Aclamado na França, Coben é conhecido como “o mestre das noites em claro”. Seu livro Não conte a ninguém foi transformado no premiado filme homônimo estrelado por Kristin Scott Thomas e François Cluzet, disponível no Brasil em DVD.

Harlan nasceu em Newark, Nova Jersey. Depois de se formar em ciência política, trabalhou no setor de turismo. Hoje mora em Nova Jersey com os quatro filhos e a esposa.

Você pode comprar esse livro na Saraiva, clique aqui.

Avaliação: 4 estrelas.

Origem - Dan Brown - Editora Arqueiro

Deixe uma resposta