Resenha: O Projeto Rosie – Graeme Simsion

0
204

Você já leu algum livro que se passa na Austrália? Eu não. Foi essa a primeira observação mental que fiz ao começar a ler “O Projeto Rosie” (Graeme Simsion, 2013). Não que seja importante para a leitura e apreciação, mas realmente, nunca havia lido nada vindo da Austrália. E minha primeira experiência não poderia ser melhor.

Don Tillman tem 39 anos, é atlético, bonito e professor do Departamento de Genética em uma universidade em Melbourne. Além disso, ele tem uma rotina perfeitamente bem planejada: todas as atividades, inclusive as refeições, são programadas e todos os horários são cumpridos adequadamente para garantir o menor desperdício de tempo possível. E Don nunca teve uma namorada. Então ele resolve criar o “Projeto Esposa”, um questionário para ajudá-lo a encontrar a mulher perfeita que, além de vários atributos, não pode fumar em hipótese alguma. Com a ajuda de Claudia e Gene, seus únicos amigos, Don consegue melhorar o questionário. Don começa a ir a encontros rápidos, a receber formulários respondidos, mas no meio de toda a sua meticulosa rotina, aparece Rosie, atrasando não só seu dia, mas também o “Projeto Esposa”.

Hilário e divertido, “O Projeto Rosie” é a história de um cara estranho e inadequado procurando o amor de forma racional. Todo mundo sabe que coração e razão não andam juntos, mas Don acredita piamente que seu método é o melhor para encontrar uma companheira para vida toda. Don e Rosie formam uma dupla de personagens adoráveis, completada por uma narrativa deliciosa. É engraçado acompanhar todas as inquietudes de Don e como ele vai se transformando durante o livro.

A escrita de Simsion é tão redondinha que você consegue imaginar como “O Projeto Rosie” daria um belo roteiro para o cinema. O personagem criado pelo autor nos dá um pouquinho de esperança de que, talvez, aquele provérbio “para todo pé descalço há um chinelo velho” seja verdadeiro. Don também nos ensina que, mesmo pensando de forma racional o tempo todo, as emoções humanas, essas que nos movem para coisas boas (e as ruins também), são importantes e necessárias.

“O Projeto Rosie” ganhou, em 2014, o prêmio de “Livro do Ano” na Austrália. O livro ganhou uma continuação, “O Efeito Rose”, lançada este ano pela Editora Record.

Nota: 5/5

Deixe uma resposta