Top 5 de filmes favoritos

0
142

Para dar o pontapé inicial das listas aqui no Leitor, eu contei para vocês sobre os meus 5 livros favoritos. Hoje é dia de abrir a discussão entre os filmes. Listo abaixo os 5 livros que são os queridinhos do meu coração!

#5 – Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora é Outro (2010)

tumblr_m101orejfg1r8mp63o1_500

Em 2007, “Tropa de Elite” movimentou o país ao chegar em nossas casas pela pirataria e não pelo cinema. Após o sucesso estrondoso, recordes de bilheteria, o diretor José Padilha lançou a sequência, melhor e mais complexa que o primeiro filme sobre o Capitão Nascimento (Wagne Moura) e elite da Polícia Militar do Rio de Janeiro. O foco do história sai das favelas e dos traficantes, e vai para as faculdades, para a classe média alta carioca, para a política e para as milícias, grupos paramilitares que ocuparam as comunidades e disputavam espaços com os traficantes. Muito mais que tiro, porrada e bomba, “Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora é Outro” é um retrato do Brasil onde política, governo e crime organizado andam juntos, mostrando que o sistema é bruto e o buraco é muito mais embaixo.

#4 – Clube dos Cinco (1985)


“Clube dos Cinco” é o filme mais famoso e uma das melhores obras de John Hughes, autor e diretor de clássicos e emblemáticos filmes da década de 1980. Considerada uma das melhores obras adolescentes já feita, “Clube dos Cinco” retrata um dia de detenção de cinco alunos do ensino médio. Enquanto são obrigados a escrever um texto sobre o que eles pensam sobre si mesmos, os jovens acabam conversando sobre assuntos pessoas e dramas familiares. Ao fim, os cinco que se conheciam apenas por esteriótipos de corredores da escola, se aprofundam no outro e em si.

#3 – Trainspotting (1996)

A adaptação do livro homônimo, do escocês Irvine Welsh, é hilário, visceral, irônico e um tanto quanto perturbador. A história de Renton (Ewan McGregor), um viciado em heroína que larga e sempre volta para a droga, e de seus dois amigos junkies Spud (Ewen Bremner) e Sick Boy (Johny Lee Miller) e do submundo das drogas no subúrbio de Edimburgo, Escócia, é cheia de bad trips, reviravoltas, cenas emblemáticas e muito humor. Outros personagens também se envolvem na história, deixando o ritmo e a narrativa cada vez mais intensas. Assista com a mente aberta. A experiência é maravilhosa. A adaptação de “Pornô”, livro que acompanha a vida dos personagens 10 anos após “Trainspotting” chegará aos cinemas no ano que vem com o título de “T2: Trainspotting”.

#2 – Moulin Rouge! (2001)

Lembro de assistir “Moulin Rouge!” no cinema e fica absolutamente apaixonada. Foi meu primeiro musical e amor a primeira vista. A história de amor entre a cortesã mais famosa do Moulin Rouge, Satine (Nicole Kidman) e o jovem poeta inglês, Christian (Ewan McGregor), é contata e cantada por músicas de vários grandes nomes como David Bowie, Elton John e The Beatles, além de canções originais (“come whaaaaat my, i wll love you untill my dying daaay”). Para completar, os figurinos e a direção de arte são espetaculares. Aliás, elementos que garantiram ao filme duas estatuetas do Oscar em 2002. Uma lindeza só!

#1 – Sociedade dos Poetas Mortos (1989)

O filme de 1989, vencedor do Oscar de “Melhor Roteiro Original” em 1990, é o primeiro da lista por ter me tocado de várias formas diferentes. A primeira vez que o assisti, na minha opinião uma das melhores performances do maravilhoso Robin Williams, eu tinha 13 anos. A história do Sr. John Keating, um rebelde professor de Inglês, que inspira e transforma a vida dos jovens alunos da Welton Academy, nos mostra como a poesia, em sua beleza mais pura, pode nos mostrar novas e profundas camadas da vida. Repleto de citações de grandes escritores e poetas da língua inglesa, “Sociedade dos Poetas Mortos” e o professor Keating ensinam aos rapazes a questionar, se opor, pensarem livremente, a criar. Carpe Diem!

Compartilhar
Artigo anteriorLançamento: As Cordas Mágicas, de Mitch Albom
Próximo artigoJosh Malerman divulga capa e sinopse de seu novo livro
Carioca de nascimento e juiz-forana de todo o resto, Iracema Martins é jornalista por vocação, paixão e formação. Cresceu em uma casa cercada de livros, cultura, história e política, seus tópicos favoritos para conversas. Além de ser apaixonada por livros, assiste mais séries do que consegue acompanhar, não vive sem música e ama cinema.

Deixe uma resposta